Motor Mercedes colabora para desgaste excessivo dos pneus nas corridas, afirma revista alemã

A revista alemã ‘Auto Motor und Sport’ desta quinta-feira (9) afirma que o desgaste excessivo dos pneus Pirelli na Force India, Mercedes e McLaren tem um responsável: o motor fornecido pela montadora alemã.

De acordo com a revista alemã ‘Auto Motor und Sport’ desta quinta-feira (9), McLaren, Mercedes e Force India são as equipes que vêm tendo mais dificuldades ao longo da temporada para gerir os pneus durante as corridas. E segundo a publicação, um dos culpados de isso acontecer é o motor Mercedes fornecido para as três equipes.

Segundo a matéria elaborada pela publicação, a potência do motor Mercedes faz com que os pneus traseiros desenvolvidos pela Pirelli para esta temporada da F1 se desgastem em excesso, fazendo com que os seis carros, dois de cada equipe, percam rendimento com o passar das voltas.

"Nas saídas das curvas, somos capazes de acompanhar", disse Sergio Pérez sobre o desempenho da Sauber. "Mas aí vem uma fase em que a Force India, por exemplo, pode abrir vantagem desde que esteja com os pneus novos”, explica o piloto mexicano, que está em sua segunda temporada na equipe suíça como companheiro do japonês Kamui Kobayashi, sobre o desempenho de uma das equipes quem usa motores Mercedes.

Schumacher, recentemente, reclamou bastante dos pneus Pirelli (Foto: Mercedes)

À publicação, Ross Brawn, chefe de equipe da Mercedes, que tem Michael Schumacher e Nico Rosberg como pilotos, admitiu que o motor tem grande peso sobre o desempenho dos pneus. “A característica do motor tem uma grande influência sobre a degradação dos pneus”, confessou.

“Sabemos que temos um problema”, reconheceu à equipe, em nota. “Mas estamos trabalhando para melhorar o nosso mapeamento [dos motores]”, afirmou.

O desgaste excessivo dos pneus foi alvo da fúria recente de Schumacher. O sete vezes campeão da categoria reclamou muito dos compostos fornecidos pela Pirelli. “Eles estão aumentando o efeito de seus pneus. São fracos e não podemos forçar nossos carros, ou nós mesmos, ao limite. Pilotamos como sobre ovos crus e não tenho como forçar demais os pneus, do contrário, você não irá a lugar algum”, ponderou o alemão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube