“Muito feliz”, Schumacher diz que acertou ao encerrar carreira e indica que interesse pela F1 diminuiu

O heptacampeão mundial de F1 declarou que não se arrepende de ter aposentado da F1 no fim do ano passado. Nesta temporada, Michael Schumacher foi substituído na Mercedes por Lewis Hamilton

Quase seis meses depois de ter encerrado definitivamente sua vitoriosa carreira de piloto de F1, Michael Schumacher disse que está muito feliz com seu atual momento e negou que estivesse arrependido por ter deixado o esporte. Em entrevista ao diário alemão ‘Bild’, o heptacampeão mundial contou que acertou ao tomar a decisão.

Depois de encerrar um período sabático de três temporadas, Schumacher surpreendeu o mundo ao anunciar, no fim de 2009, seu retorno à F1 pela Mercedes, que também estava voltando ao grid como equipe após mais de 50 anos. Entretanto, o alemão não conseguiu repetir a performance que marcou seus anos de ouro na Ferrari. Tudo o que o lendário piloto conquistou foi um pódio, obtido no GP da Europa de 2012, em Valência.
Mesmo fora da F1, Schumacher tem se dedicado a outros esportes, inclusive ao motociclismo (Foto: Daimler)

Hoje, aos 44 anos, Schumacher se vê muito mais feliz ao lado da sua família. “Se tivesse existido a possibilidade de lutar pelo título mundial ano passado, então a decisão teria sido um pouco diferente. Mas estou feliz”, declarou.

O ex-piloto de Jordan, Benetton, Ferrari e Mercedes contou também que agora é um “comentarista particular de televisão” e riu ao dizer que dá seus pitacos durante as corridas no sofá de sua casa ao lado de sua esposa, Corinna Schumacher.

Ao longo de mais de duas décadas no paddock da F1, o heptacampeão cultivou amizades principalmente com membros da Ferrari e da Mercedes. Essas amizades permanecem até hoje e deixam Schumacher por dentro do que acontece nos bastidores da categoria. Entretanto, o alemão dá a entender que seu interesse pela F1 diminuiu.

“Algumas pessoas da Mercedes e da Ferrari me mantém por dentro”, afirmou Schumacher, “mas não é como se eu tivesse mais interessado em tudo”, acrescentou o heptacampeão, que em seguida disse que ganhou alguns quilos desde que encerrou a carreira.

No entanto, a F1 é parte da vida de Schumacher. Recentemente, o alemão foi convidado pela Mercedes para pilotar o W02 numa demonstração no mítico circuito de Nordschleife, em Nürburgring, na Alemanha. Na opinião do piloto, não foi a última vez em que guiou um carro de F1: “Não acho que essa foi a última vez que eu sentei numa Flecha de Prata”, finalizou o heptacampeão.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube