carregando
F1

Na equipe desde 2016, Grosjean garante levar a sério ameaça de Haas deixar F1

Romain Grosjean fez questão de deixar claro que acredita em Gene Haas, dono da equipe que leva o sobrenome, na afirmação de que ainda vai decidir se permanece na Fórmula 1

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Haas viveu um ano impressionante em 2018, quando duelou com a Renault, de orçamento muito mais potente, pelo quarto posto do Mundial de Construtores e, assim, a liderança da 'F1 B'. Mas depois de uma temporada extremamente decepcionante em 2019, o dono Gene Haas falou em definir durante 2020 se a equipe permanece no grid em 2021. No que depender de Romain Grosjean, é para levar a afirmação do magnata norte-americano com bastante seriedade. 
 
A afirmação de Haas foi feita antes do adiamento do GP da Austrália, quando ainda havia ao menos um verniz de normalidade com relação ao campeonato 2020. De qualquer forma, Grosjean recebeu o recado sem contemporizar. 
 
"Tem que levar Gene a sério, sim. Ao menos ele é claro: não tem nada pior que alguém te dizer que vai continuar até que sai da F1 inesperadamente. Gene foi claro: entrou na F1 para fazer crescer a marca da Haas Automotation, a companhia dele que é bem conhecida, além da paixão", explicou em entrevista à emissora francesa de TV Canal Plus.
Romain Grosjean (Foto: Haas)
"De qualquer forma, conheço poucas pessoas na Haas que ficaram felizes em assistir a F1 m 2019. Então, entendo a posição dele e acho que seja positiva. É verdade que os mecânicos estão se perguntando o que vai acontecer, então, caso Gene decida parar, espero que a equipe continue. Acredito que irá [continuar], ou será comprada, porque é uma boa equipe. Eles sabem como fazer as coisas e é um modelo que funciona", comentou.
 
Não está claro se Gene Haas irá adiar os planos de avaliar a permanência em um ano para 2022, quando estreia o novo regulamento da categoria. Segundo Guenther Steiner, ainda em Melbourne, há duas semanas, o homem do dinheiro seguia interessado. 
 
"Falei com ele pela manhã. Ele me ligou há três horas para ver se estava tudo OK. Creio que esteja comprometido. Quer saber como estamos e o que acontece com o time. Ainda está comprometido", garantiu ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
 
Ainda não está definido quando a temporada 2020 irá começar, mas a categoria comunicou que pretende iniciar "em algum momento do verão" europeu, entre 20 de junho e 22 de setembro, e terá de 15 a 18 provas. 
 
COMO SE PREVENIR DO CORONAVÍRUS:
 
☞ Lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel.
☞ Cubra o nariz e boca ao espirrar ou tossir.
☞ Evite aglomerações se estiver doente.
☞ Mantenha os ambientes bem ventilados.
☞ Não compartilhe objetos pessoais.


 
Paddockast #53
TÉO JOSÉ - O HOMEM QUE 'NÃO PERDE MAIS'


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.