F1

Na expectativa de corrida apertada, Vettel avalia que panorama na China começou “parecido ao do Bahrein”

Sebastian Vettel foi o segundo mais rápido do primeiro dia da Fórmula 1 na China e avaliou como algo parecido ao que sentiu no Bahrein - que acabou tendo a Ferrari bem à frente das rivais. O tetracampeão, porém, quer ver o carro melhorar em diversas partes do circuito de Xangai

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Sebastian Vettel mostrou força no primeiro dia de atividades para o GP 1000 da história da Fórmula 1, o GP da China. Nesta sexta-feira (12), o tetracampeão liderou o primeiro treino livre, ficou bem próximo no segundo e enxergou uma situação parecida àquela do Bahrein.
 
Após pontear o TL1 com a Mercedes totalmente dominada, Vettel viu Valtteri Bottas se recuperar e andar 0s027 mais rápido que ele. Muito pouco para um desempenho que ainda dá a sensação de ser muito forte por parte da Ferrari.  
Sebastian Vettel (Foto: AFP)


 
"No geral, um dia positivo. Ainda temos trabalho de casa por fazer, o panorama é meio parecido ao do Bahrein, onde estávamos competitivos. Há algumas partes da pista em que somos muito fortes e outras em que precisamos melhorar", avaliou.

"Espero que seja muito apertado amanhã e no domingo, então vou continuar trabalhando para melhorar a ligação com o carro", falou.
 
Vettel segue o favorito da Ferrari para a temporada mesmo com Leclerc tendo mais pontos e melhor desempenho nas primeiras duas corridas do campeonato, de acordo com o chefe Mattia Binotto.