Na Garagem: Alonso para em Petrov, e Vettel se torna campeão mais jovem da F1

Cinco anos já se passaram desde que Sebastian Vettel conquistou o mundo pela primeira vez: foi em Abu Dhabi, em 14 de novembro de 2010, na famosa corrida em que Fernando Alonso ficou preso atrás de Vitaly Petrov e viu a taça escapar por entre os dedos. Vettel, naquele dia, tornou-se o mais jovem campeão da história

Na chegada a Abu Dhabi, Fernando Alonso tinha 246 pontos, oito a mais que Mark Webber e 15 de vantagem para Sebastian Vettel. Lewis Hamilton, em quarto também tinha chances matemáticas: estava 24 pontos atrás. Em caso de vitória do alemão da Red Bull, o tri seria conquistado com um quinto lugar.

 
Mas esta foi mais uma final de campeonato que contou com um inocente vilão: o russo Vitaly Petrov.
 
Acertar a estratégia era complicado com quatro pilotos tendo chances de título, e a Ferrari errou ao marcar o piloto errado.
Alonso ficou mais da metade da prova vendo a traseira de Petrov (Foto: Renault)
Na largada, Vettel manteve a ponta com Hamilton em segundo. Alonso perdeu o terceiro lugar para Button e Webber continuou em quinto. Mas o australiano foi o primeiro dos ponteiros a parar, na 11ª volta, e a Ferrari não quis esperar por Vettel. O espanhol foi chamado na 16ª volta e garantiu que ficaria à frente de Webber.
 
O problema era quem estava à frente dele. A Renault amarela de Petrov foi tudo o que Alonso viu dali até o fim da prova. O bicampeão não foi capaz de encontrar uma porta para passá-lo. Apenas em sétimo, ficou furioso com Vettel cruzando a linha de chegada em primeiro.
 
Alonso até foi tirar satisfação com o russo. Depois, na hora das entrevistas, foi mais polido, isentou o russo e elogiou Vettel. “Das duas Red Bull, ele era o mais perigoso, estava andando na frente”, disse.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A conquista deu a Vettel o recorde de campeão mais jovem da história, superando Hamilton, que, por sua vez, havia superado Alonso. O hoje tetracampeão tinha apenas 23 anos e 134 dias no GP de Abu Dhabi. O rubro-taurino, criado dentro da empresa de bebidas energéticas, que o apoiava desde a década de 1990, controlou a corrida do início ao fim, só perdendo a ponta quando uma estratégia diferente pôs Button momentaneamente em primeiro.

Os campeões de 2008 e 2009 receberam o de 2010, Vettel, no pódio de Abu Dhabi (Foto: Red Bull/Getty Images)
“Para ser honesto, eu não sabia. Eu imaginava. Nas últimas dez voltas, meu engenheiro estava me dando conselhos sobre levar o carro para casa. Sei porque ele estava tão nervoso. Pensei que a gente estava em uma boa posição, depois ele falou ‘está parecendo bom’, eu não entendi o que ele quis dizer. Apenas concentrei em mim mesmo, e então eles entraram no rádio e gritaram que a gente havia vencido o campeonato”, declarou Vettel na comemoração.
 
 “Estou sem palavras. Não sei o que deve ser dito neste momento. É inacreditável”, acrescentou.
 
Subiram ao pódio junto de Vettel os pilotos da McLaren, Hamilton e Button, os campeões dos dois anos anteriores. Nico Rosberg foi o quarto e Robert Kubica completou o top-5. Então vieram Petrov, Alonso, Webber, Jaime Alguersuari e Felipe Massa.

O GP de Abu Dhabi foi a única prova da temporada 2010 que Vettel terminou ocupando a liderança da tabela de pontuação.


PADDOCK GP COM FELIPE MASSA: ASSISTA JÁ
 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Adivinha quem que Hamilton vai homenagear neste GP do…

Posted by Grande Prêmio on Quinta, 12 de novembro de 2015

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube