Na Garagem: com patrão no pódio, Gurney dá à Brabham primeira vitória na F1

A Brabham demorou menos de dois anos para vencer na F1 após ser fundada pelo australiano Jack Brabham. Mas o primeiro triunfo veio nas mãos de outro piloto: o norte-americano Dan Gurney

A primeira vitória da equipe Brabham na F1 aconteceu há exatos 52 anos. Só não foi pelas mãos do seu fundador: foi o norte-americano Dan Gurney que levou o carro o BT7 para a bandeira quadriculada.
 
O pole-position Jim Clark liderou por metade da corrida em Rouen-Les-Essarts, mas o motor o deixou a pé após 31 das 57 voltas do GP da França. E lá estava Gurney para abraçar a oportunidade.
 
Dois anos depois de vencer na mesma pista com a Porsche, Gurney havia largado em segundo e ia escoltando Clark na prova. Quando assumiu a pista, já tinha visto os principais perseguidores ficando pelo caminho. A missão passou a ser simples: chegar até a bandeirada.
Dan Gurney venceu o GP da França de 1964 (Foto: Forix)
Gurney completou a 57ª e última volta com 24s1 de vantagem para Graham Hill, da BRM. Jack Brabham, o patrão, foi o terceiro.
 
O australiano colocou o time na pista na F1 em 1962, quando já era bicampeão da categoria. A temporada 1963 foi a primeira completa, e o GP da França de 1964 foi a 16ª corrida da história do time.
 
Ao todo, a Brabham ganhou 35 corridas e quatro títulos de Pilotos. Em 1966, Brabham se tornou o único piloto a ser campeão pelo próprio time, e no ano seguinte consagrou Denny Hulme.
 
Anos depois, a equipe seria comprada por Bernie Ecclestone, e nesta nova fase teve 13 vitórias e dois títulos com Nelson Piquet.

Um outro destaque deste fim de semana na França em 1964 foi o que fez Mike Hailwood: como não aconteceriam treinos no sábado, o britânico foi para Assen, na Holanda, disputar o famoso TT. Na hora de voltar, uma tempestade manteve o avião no solo, e ele dirigiu a noite toda até Rouen para largar no GP do domingo. 13º no grid, ele chegou em oitavo.

PADDOCK GP #34 ENTREVISTA CHRISTIAN FITTIPALDI E FALA SOBRE LE MANS E F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube