F1

Na Garagem: Piquet derrota Reutemann em Las Vegas e alcança título da F1

Depois de bater na trave em 1980, Nelson Piquet partiu para Las Vegas com a missão de virar o jogo contra Carlos Reutemann. Enquanto Carlos fazia uma prova péssima, Nelson garantia o quinto lugar. 35 anos atrás, o Brasil alcançava seu terceiro título na F1
Warm Up / VITOR FAZIO, de Porto Alegre / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Nelson Piquet, campeão de 1981 (Foto: Reprodução/Twitter)
35 anos atrás, o Brasil conquistava seu terceiro título na F1. Depois do bicampeonato de Emerson Fittipaldi e um breve período de vacas magras para o país, Nelson Piquet surgiu como o novo grande nome do país na categoria. Em um 1981 de altos e baixos, Piquet despontou como grande adversário do argentino Carlos Reutemann. Um na Brabham, outro na Williams. A disputa, acirradíssima, só foi decidida na etapa final, o GP de Las Vegas: em 17 de outubro de 1981, Nelson assegurou a conquista ao terminar em quinto lugar.
 
Foi a consagração para um piloto que já havia batido na trave em 1980. Depois de ter perdido o campeonato para Alan Jones na temporada anterior, Nelson Piquet retornou ainda mais competitivo no ano seguinte. A falta de confiabilidade deixou de ser um problema tão grave, permitindo o embate de igual para igual com as emergentes Williams.
Largada em Caesars Palace (Foto: Reprodução)

A temporada de 1981 teve 15 provas e a decisão do título ficou para a etapa final, em um improvisado circuito montado em Las Vegas, no estacionamento do famoso hotel Caesars Palace. Nelson Piquet, aos 29 anos, e Carlos Reutemann, com 39, disputaram aquele campeonato praticamente ponto a ponto.
 
Em Las Vegas, Nelson precisava apenas chegar na frente do adversário. Apesar de largar da pole, Carlos não conseguiu impor um bom ritmo na corrida e acabou fora da zona de pontos, em oitavo. Piquet chegou em quinto, enquanto o antigo algoz Jones vencia. Foi o suficiente para o carioca celebrar seu primeiro título mundial. A diferença na ponta da tabela ficou em apenas 1 ponto.
 
Era o primeiro grande ato da trajetória de Piquet na F1, que se estenderia até 1991. Os títulos de 1983 e 1987 – um com a Brabham, outro com a Williams – serviram para sacramentar o brasileiro como um dos maiores vencedores da categoria. O nome Nelson Piquet nunca mais abandonaria o imaginário popular.

Veja o GP de Las Vegas na íntegra: