Mazepin confia em realização do GP da Rússia apesar de conflitos: “Vai acontecer”

Único russo do grid atual da Fórmula 1, Nikita Mazepin mostou-se confiante de que a categoria vai correr em Sóchi nesta temporada, mesmo com o início dos confrontos entre Rússia e Ucrânia

COMO FOI O PRIMEIRO DIA DA PRÉ-TEMPORADA DA FÓRMULA 1 2022 EM BARCELONA | Briefing

A tensão no leste europeu continua alta, principalmente após a invasão da Rússia ao território da Ucrânia iniciada na madrugada desta quinta-feira (25). Único piloto russo no grid atual da Fórmula 1, Nikita Mazepin foi questionado sobre o assunto durante a pré-temporada em Barcelona, mas optou por desviar de uma resposta incisiva.

Na manhã desta quinta-feira, a F1 divulgou um breve comunicado informando que está atenta aos últimos acontecimentos na Ucrânia e que não possui informações sobre o GP da Rússia, previsto para acontecer entre 23 e 25 de setembro, em Sóchi. Na coletiva, Sebastian Vettel foi incisivo e declarou que não deseja correr no país em 2022. Além do tetracampeão mundial, Max Verstappen, afirmou que “se um país está em guerra, não seria certo correr lá”.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
F1 promete “monitorar” conflito na Ucrânia antes de definir sobre GP da Rússia

Nikita Mazepin correndo em casa em 2021 (Foto: Haas)

O mundo esportivo, claro, já se movimenta para evitar a região. De acordo com a agência de notícias AP, a UEFA já definiu que pretende tirar a final da Champions League de São Petersburgo e levar para uma localidade ainda indefinida.

Questionado sobre o assunto, Mazepin não foi tão direto quanto os colegas de grid. “Pelo meu entendimento do que já tivemos na F1, a corrida vai acontecer e você vai me ver lá”, disse ao site Crash. “Sempre fui um grande apoiador do esporte sem políticas. Logo, estou bem feliz de estar em Barcelona e espero que esses três dias durem porque é uma boa experiência”, seguiu.

Dmitry Mazepin, pai de Nikita, é um bilionário russo e principal investidor da Haas. Devido ao conflito no leste europeu, diversos governos aplicaram sanções econômicas ao país, mas o chefe Guenther Steiner se mostrou tranquilo com a situação do time.

“Obviamente, como todos, sabemos o que está acontecendo no mundo neste momento, essas coisas estão em toda parte. Acompanhamos e, se acontecer algo, vamos lidar com isso”, afirmou Steiner ao site RaceFans.

GRANDE PRÊMIO cobre in loco a primeira semana de testes da Fórmula 1 no Circuito de Barcelona-Catalunha com Eric Calduch. Além disso, o GP acompanha tudo AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar