Mazepin reafirma que carro mais pesado que de Schumacher “deixa vida difícil” na Haas

Nikita Mazepin afirma que se sai prejudicado por ter um carro mais pesado que o de Mick Schumacher. O russo fica no aguardo por soluções da Haas para o segundo semestre

A Aston Martin não perdeu a chance de zoar Sebastian Vettel após a eliminação da Alemanha na Eurocopa (Vídeo: Aston Martin)

Nikita Mazepin segue colecionando atuações abaixo da média e muitas críticas em sua temporada de estreia na Fórmula 1. Atrás do companheiro Mick Schumacher, o russo parece ter encontrado uma explicação para tal defasagem: um carro mais pesado do que o do alemão, que transforma a vida dele na Haas cada vez mais complicada. O russo voltou a bater nessa tecla enquanto busca por soluções.

Logo após o GP da Estíria, onde foi 18º colocado, novamente atrás de Schumacher, Mazepin esbravejou contra a diferença dos carros. O novato afirmou que o misterioso peso extra do chassi é sendo um grande inimigo no processo de adaptação à Haas e à Fórmula 1 como um todo. “Creio que a perspectiva comum, fora das pistas, é muito diferente do que você sente guiando o carro por 73 voltas”, afirmou.

Nikita Mazepin voltou a reclamar. A vítima da vez é o carro da Haas, que segundo ele é muito pesado (Foto: Haas)

“Então, acho que todos têm o direito de pensar, e podem estar certos, mas tenho quase certeza de que tem um grande impacto porque compensa a distribuição de peso e, em seguida, compensa a configuração que você colocou no carro. Portanto, existem alguns fatores se você examinar isso de uma perspectiva mecânica. De qualquer forma, eu diria que são muitas coisas, é inaceitável. Isso está deixando minha vida mais difícil”, reclamou.

“Mas tenho um time excelente de engenheiros que estão me ajudando neste meu ano de estreia a entender e trabalhar melhor isso”, disse.

Mesmo após o 18º lugar, último entre os pilotos que completaram a prova, Mazepin se mostrou bastante entusiasmado para retornar ao Red Bull Ring, palco sede do agora GP da Áustria, ao afirmar que a rodagem adquirida no GP da Estíria servirá como grande trunfo em busca de uma melhora. E para conforto do jovem russo, ao que indica, a Haas trará para esta etapa um chassi mais leve para o piloto.

“Acho que é útil. Você tem a possibilidade de conhecer mais a pista durante um fim de semana de corrida. Creio que nunca cheguei a um TL1 tão preparado quanto estou agora”, concluiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar