F1

No início do treino na Rússia, Red Bull testa Aeroscreen e acirra disputa de cobertura de cockpit com Halo da Mercedes

A Red Bull conduziu o primeiro teste de pista do Aeroscreen, a solução que desenvolveu para ampliar a segurança do piloto dentro do cockpit. O dispositivo foi instalado no carro de Daniel Ricciardo nesta sexta-feira (29), durante o primeiro treino livre para o GP da Rússia
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Aeroscreen (Foto: Red Bull)

Finalmente, a Red Bull pode conduzir o primeiro teste de pista do Aeroscreen, a peça que desenvolveu para aumentar a segurança no piloto dentro do cockpit. A equipe austríaca instalou o dispositivo no carro de Daniel Ricciardo, que percorreu uma volta de verificação durante o primeiro treino livre da F1, nesta sexta-feira (29), em Sóchi, na Rússia, palco da quarta etapa da temporada 2016.

Com 1min53s de treino livre, Ricciardo foi à pista para completar sua volta com a proteção de cockpit. Conforme programado pela Red Bull, o teste durou apenas um giro de verificação para analisar o funcionamento do Aeroscreen.

Segundo a Red Bull, Ricciardo alcançou a velocidade máxima de 225 km/h com a cobertura, que agradou muito mais ao grid da F1 e aos fãs que são favoráveis à peça do que o Halo da Mercedes.
Aeroscreen (Foto: Red Bull)
A peça criada pelos tetracampeões é um parabrisa de policarbonato e passou por testes de resistência e impacto antes de ser colocado para avaliação de pista. Antes de instalar o dispositivo no carro para a primeira avaliação de pista, a Red Bull conduziu testes estáticos de tecnologia. Primeiro, submeteu a peça ao teste de impacto - uma roda de 20 kg foi lançada contra a proteção a uma velocidade de 225 km/h. A peça resistiu. Em um segundo teste balístico, um projétil de 1kg foi lançado a uma velocidade de 230 km/h. A tela permaneceu intacta.

Ao falar da volta de instalação feita por Ricciardo, o chefe da Red Bull, Christian Horner, confirmou que o dispositivo provocou "um enorme impacto no sistema de arrefecimento do carro", por isso a equipe optou por andar apenas por um único giro.

A FIA deseja incorporar ao carro de 2017 a cobertura do cockpit, ainda que parcial, e vem estudando e promovendo testes de alguns projetos. O primeiro conceito testado foi o do Halo, ideia primeiramente desenvolvida pela Mercedes, mas que ganhou vida com a Ferrari, durante os testes da pré-temporada, em Barcelona. O recurso é um arco colocado ao redor da cabeça do piloto, sob o cockpit.
Aeroscreen (Foto: Red Bull)
PADDOCK GP #26 (VERSÃO 3) DEBATE F-E, MOTOGP, INDY E F-1