F1

No México, Räikkönen completa 100 corridas sem marcar pole no Mundial de F1. Jejum dura desde 2008

A última vez que Kimi Räikkönen marcou a pole-position em um GP de F1 foi há sete anos, no GP da França de 2008. Desde então, o finlandês disputou 100 corridas e jamais voltou a liderar uma tomada de tempos

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

Faz tempo que Kimi Räikkönen não sabe o que é largar na primeira posição. Muito tempo. A última vez que o finlandês foi o mais rápido em um Q3 na F1 foi no GP da França de 2008, sua 129ª corrida na categoria. No México, neste domingo (31), Kimi fará sua 229ª largada no Mundial.

Dos pilotos que estão em atividade na F1, esta é a maior seca.
Kimi Räikkönen no México (Foto: Ferrari)
 Räikkönen, que largou em primeiro 16 vezes na carreira, completou aquela temporada e a seguinte pela vitória sem conseguir mais nenhuma pole. E a escrita se manteve após o retorno dele do Mundial de Rali, em 2012 e em 2013, com a Lotus, e em 2014 e 2015, com a Ferrari. Além disso, em apenas cinco oportunidades ele começou um GP na primeira fila, a mais recente delas em Monza em 2015.

Neste ínterim, seus companheiros de equipe conseguiram largar na frente quatro vezes: Felipe Massa, três ainda em 2008, e Sebastian Vettel, uma, no GP de Cingapura deste ano.

Já Räikkönen venceu três corridas: o GP da Bélgica de 2009, partindo da segunda posição, o GP de Abu Dhabi de 2012, quando começou em quarto, e o GP da Austrália de 2013, saindo de sétimo. Ele foi terceiro no campeonato em 2012 e está em quarto lugar em 2015.

Para o GP do México deste fim de semana, sua posição de largada foi prejudicada por uma punição por troca de câmbio. O campeão de 2007 ficou em 15º com um problema que o impediu de terminar o Q2, mas ainda vai perder cinco lugares.

A largada para o GP do México será dada amanhã às 17h (de Brasília), e o GRANDE PRÊMIO acompanha a prova AO VIVO e em TEMPO REAL.

VIU ESSA? HAMILTON SOBE NO RINGUE E VIRA LUTADOR NO MÉXICO