Novamente na briga pelo título na F1, Alonso se diz "mais relaxado e sábio" do que em anos anteriores

Fernando Alonso se disse muito confiante, mais sábio e relaxado para a disputa final do título deste ano com Sebastian Vettel. O espanhol está dez pontos atrás do alemão, líder do campeonato

Em acirrada luta pelo campeonato com Sebastian Vettel na reta final da temporada 2012, Fernando Alonso garantiu que encara a decisão pelo título deste ano "muito mais relaxado" do que nos últimos confrontos que viveu na F1.

O espanhol da Ferrari chega aos EUA, para a penúltima etapa do Mundial, com dez pontos de desvantagem para Vettel, o líder da classificação. O alemão da Red Bull pode, na verdade, assegurar o título já neste final de semana, em Austin, se vencer e o espanhol cruzar a linha de chegada fora do top-4.
 

Fernando Alonso se disse mais relaxado e sábio na briga pelo título (Foto: Ferrari)

"Estou muito mais relaxado, muito mais focado agora", afirmou o ferrarista, durante a coletiva de imprensa desta quinta-feira (15), na nova pista norte-americana. "Em 2006, eu cheguei na última corrida na briga com Michael (Schumacher) e foi muito estressante. O fim de semana inteiro foi intenso e não é fácil se manter focado, dormir e coisas assim", disse o bicampeão.

"Um ano depois, em 2007, também foi bem difícil. Em 2010, em Abu Dhabi, porém, eu estava mais calmo e mais confiante, mas a corrida não foi o que esperávamos, mas agora me sinto mais sábio e preparado", completou.
Alonso, que não vence desde o GP da Alemanha, em julho, afirmou ainda que não tem planos de mudar sua abordagem no fim de semana, apesar da importância que a corrida tem para o campeonato. "Nenhuma mudança, realmente. Não muda nada em termos de preparação. É concentração máxima e esforço total de todos na equipe", falou.

"Nós temos algumas peças novas e espero testá-las amanhã e obter bons resultados. Então, na verdade, é exatamente o que fazemos a cada fim de semana", acrescentou Fernando, dizendo ainda que não vê o novo circuito como um grande problema em tão decisiva fase da temporada. "Não é uma vantagem para mim, certamente. Mas acho que todos nós teremos de nos adaptar muito rapidamente ao circuito no primeiro treino e, além disso, todos tiveram experiências no simulador. Então, é a mesma coisa para todas as corridas e a mesma situação para todos", disse.

"Estou confiante, confio na minha equipe e mim mesmo. Mas somos honestos com nós mesmos. Sabemos que não temos o carro mais rápido do grid e que a nossa média é sexto ou sétimo na classificação. Isso não é realmente o nosso ponto forte, mas o nosso objetivo é somar pontos e é isso que faremos", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube