Novo chefe fala em “fazer melhor com o que tem” e descarta mudança operacional na Haas

Novo chefe de equipe da Haas na Fórmula 1, Ayao Komatsu admitiu que operar em mais de uma instalação ao redor do mundo não é o ideal, mas descarta qualquer mudança no curto prazo

Após ocupar nas últimas oito temporadas o cargo de chefe de equipe da Haas, Guenther Steiner acabou sendo demitido do time norte-americano neste início de 2024. Insatisfeito com a falta de progresso da esquadra, o proprietário Gene Haas decidiu colocar Ayao Komatsu no lugar do italiano, na expectativa de obter melhores resultados e crescer na F1. O japonês, por sua vez, já fez uma análise do cenário atual e apontou o modelo organizacional do grupo como um dos maiores problemas, mas entende também que qualquer mudança imediata é inviável no momento, uma vez que há outras prioridades.

A grande crítica de Komatsu é que, embora a sede da Haas seja na Carolina do Norte, nos Estados Unidos, a maior parte do trabalho da equipe na F1 é feita em suas bases localizadas em Banbury, na Inglaterra, e Maranello, na Itália. De acordo com o engenheiro, ter as operações sendo executadas em locais diferentes é prejudicial, atrapalhando até mesmo o fortalecimento de relações interpessoais.

Relacionadas


 “É claro que se você estiver começando um projeto do zero, não vai montar uma equipe de F1 com duas fábricas separadas no Reino Unido e na Itália, mas foi assim que começamos, e isso foi muito benéfico em 2016, 2017, 2018 para decolar”, reconheceu o agora dirigente de 47 anos ao site Motorsport Magazine.

“Mas é claro que o cenário muda, acontecem certas alterações nas regras, então a equipe precisa se desenvolver. Esse tipo de coisa precisamos avaliar continuamente. Mas, novamente, se você me perguntar, é ideal ter um escritório no Reino Unido e um escritório na Itália? Não. Mas essa é a nossa principal restrição? Não. Podemos fazer melhor? Com certeza. Então é nisso que estou focado.”

Ayao Komatsu está na F1 desde 2003 e agora foi promovido a chefe na Haas (Foto: LAT/Haas)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

No entanto, Komatsu fez questão de deixar bem claro que é possível extrair um melhor rendimento da equipe com a organização de trabalho que a Haas possui hoje. “Se tirarmos o máximo proveito da forma como estamos organizados atualmente, com o que temos, e então conseguirmos bons resultados, não poderemos fazer nada melhor. Portanto, começaremos a conversar sobre uma mudança. Essa é a minha estratégia. Mas é claro que você precisa ter isso em sua mente não como algo imediato, mas como uma estratégia de médio e longo prazo para onde você pode querer ir. Mas esse não é meu foco no momento”, esclareceu.

O chefão da equipe também se incomoda com o fato de ter pessoas trabalhando em um mesmo projeto, porém em locais diferentes. Para o homem forte da Haas, centralizar toda a força operacional em um único ambiente seria a maneira correta de conseguir respostas com mais velocidade.

“Idealmente, se você não tiver restrições, é claro que colocará todas as pessoas na mesma fábrica, certo? O mesmo acontece com os designers: quando certas coisas quebram, é muito importante que eles tenham essa peça em mãos. Então, sim, deveria ser esse o caso, mas não é assim que estamos configurados no momento e nada vai mudar no futuro próximo”, alertou o dirigente.

“O que descobri é que, dependendo da capacidade das pessoas e de quão bem você as conhece, está tudo bem trabalhar remotamente. Mas quando você não tem esse relacionamento pessoal, quando você não conhece a pessoa muito bem, ou o conjunto de habilidades ou patamar dessa pessoa está um pouco abaixo do nível exigido, então pode não dar muito certo. Cada caso é um caso, então você não pode fazer uma declaração geral de que o escritório separado não funciona. Em certos casos tenho visto, mesmo com a organização atual, certas áreas funcionam muito bem, sem qualquer problema. Mas acontece oposto em alguns setores. Então, depende do caso.”

Última colocada no Mundial de Construtores em 2023, a Haas ainda não divulgou da data da apresentação do carro da temporada 2024 da F1.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.