Ocon põe como meta reviver rivalidade e “lutar com Verstappen” em 2020

Esteban Ocon tem um objetivo claro para o ano de estreia na Renault: poder brigar em condições iguais com Max Verstappen, da Red Bull. Francês admitiu que coloca o holandês como um alvo por conta de longa rivalidade

Esteban Ocon retorna ao grid da Fórmula 1 em 2020. O objetivo do francês no primeiro ano com a Renault é poder ter equipamento para brigar de igual para igual com o holandês Max Verstappen, da Red Bull.
 
A rivalidade entre os jovens pilotos tornou-se notória no GP do Brasil de 2018. Verstappen liderava a corrida até a volta 43, quando se envolveu em acidente com o francês, que era retardatário e tentava tirar a volta que recebeu. O acidente fez o piloto da Red Bull rodar e perder tempo, terminando em segundo, enquanto Ocon recebeu um drive-through e terminou em 14º.

Após a corrida, Verstappen resolveu tirar satisfações com Ocon na área de pesagem, o agredindo com empurrões, e condenando a postura do francês na pista. O piloto da Red Bull recebeu uma punição da FIA, obrigado a prestar serviço comunitário.
 

"Eu não sei onde estarei no ano que vem comparado ao resto”, declarou Ocon ao site holandês ‘GPToday.net’. “Mas sei o que quero: um carro tão bom quanto o do Verstappen para poder brigar com ele", citou.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Após estrear na Manor, em 2016, Ocon se transferiu para a Force India, onde disputou as temporadas 2017 e 2018, mas perdeu o lugar no grid em 2019. Para o próximo ano, ele entra no lugar de Nico Hülkenberg na Renault, que atualmente ocupa o quinto lugar no Mundial de Construtores.
 
"Sim, ele [Verstappen] é uma espécie de alvo para mim", completou Ocon quando perguntado sobre o holandês funcionar como uma motivação. 

A rivalidade dos jovens pilotos teve início em 2011, quando Verstappen conquistou o título do WSK Euro Series. O troco de Ocon veio três anos depois, na F3 Euro, quando mesmo somando menos vitórias que o rival, saiu com o título. Porém, Verstappen conseguiu a vaga na Fórmula 1 em 2015, na Toro Rosso, quando tinha apenas 17 anos.

 
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar