Organização do GP do Canadá amplia em cinco anos contrato com F1 e garante corrida até 2029

Os organizadores do GP do Canadá ampliaram em mais cinco anos o contrato que têm com a F1, garantindo a prova até 2029. O atual vínculo do país com o Mundial vai até 2024. O novo acordo também assegura um enorme investimento financeiro dos canadenses na corrida

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Os organizadores do GP do Canadá confirmaram um novo acordo com a F1 e mantêm a prova no calendário até 2029. No momento, o contrato entre a etapa no circuito Gilles Villeneuve e a maior das categorias do automobilismo se encerra apenas em 2024, mas os representantes do governo canadense e do Quebec, incluindo o atual prefeito de Montreal, decidiram antecipar a renovação e garantir a corrida por mais cinco anos após o fim do vínculo atual. O anúncio foi feito na sexta-feira (9).

 
O governo federal vai investir C$ 36.2 milhões (R$ 87 mi) no evento, sendo que a província do Quebec vai colocar mais C$ 28 milhões (R$ 28 milhões) na corrida, além dos C$ 34 milhões (R$ 82 mi) da cidade de Montreal. Ainda, haverá um significativo investimento nas instalações locais.

Também será feito um novo edifício para abrigar o paddock, os boxes, o centro de imprensa e o centro médico. Essas atualizações estão programadas para a edição de 2019 do GP do Canadá. As mudanças todas devem começar imediatamente após a corrida do próximo ano.

O Canadá garantiu etapa da F1 até 2029 (Foto: Force India)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Como já aconteceu com a pista de Interlagos, as alterações nas instalações já vêm sendo discutidas há muitos anos, uma vez que a F1 considera o paddock, o pit-lane e a torre de controle antiquados e pequenos. No entanto, entende-se que a cidade de Montreal queria finalizar a extensão do contrato antes de se comprometer com os investimentos.

 
"O retorno do nosso investimento é excelente. Não é apenas o dinheiro gerado durante o próprio evento, mas tudo que representa em todo o mundo, porque leva o nome de Montreal", disse o ministro dos transportes, Marc Garneau.
 
Neste ano, o Canadá está celebrando a 50ª edição da corrida da F1 no país.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube