Os Nakajima: como Satoru e Kazuki colocaram o Japão no mapa da F1

Satoru e Kazuki Nakajima fizeram, sim, história na F1. Eles podem não ter brilhado e terem até passado a impressão de que eram ruins, mas pai e filho estiveram na categoria e participaram de momentos marcantes


Apoiado pela Honda, Satoru Nakajima defendeu equipes tradicionais do grid, como a Lotus e a Tyrrell – embora não na melhor fase da equipe de Ken. De qualquer forma, o japonês dividiu garagens com dois dos maiores pilotos da história: Ayrton Senna e Nelson Piquet. O desempenho geral do nipônico não foi de encher os olhos – dois quartos lugares são seus melhores resultados. Ainda assim, não dá para negar o fato de que Nakajima deixou um legado na F1.

Tanto é verdade que seu filho, Kazuki, também foi capaz de correr na principal categoria do esporte a motor. Só que diferente do pai, o Nakajima mais novo teve o suporte da Toyota. Andou na Williams. E parecido com pai, também teve uma passagem cheia de trapalhadas pela F1. Kazuki só foi mesmo ter sucesso no Mundial de Endurance.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube