Otimista, Verstappen crê em Red Bull forte mesmo no seco, mas Ricciardo alerta: “Temos de melhorar para assustar”

A dupla da Red Bull nem sequer deu volta rápida no aguaceiro que marcou o TL2 da F1 no Japão, mas até que saíram otimistas. Para Max Verstappen, o fato de provavelmente não chover no sábado ou no domingo dificulta a Red Bull, mas não impede um bom resultado. Daniel Ricciardo, por outro lado, está gostando do carro, só que acredita que Mercedes e Ferrari estejam melhor

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Não foi exatamente o primeiro dia de atividades que pilotos e equipes sonhavam. Na madrugada desta sexta-feira (6), diferente do que se espera para o resto do fim de semana, bastante chuva afetou os planos desenhados para os dois treinos livres iniciais. A dupla da Red Bull, por exemplo, nem deu volta rápida no TL2, mas terminou o dia satisfeita na medida do possível. Daniel Ricciardo acha que Mercedes e Ferrari seguem na frente, enquanto Max Verstappen crê em chances de bom resultado mesmo na pista seca.

 
Vindo de vitória apenas alguns dias atrás, no GP da Malásia, Verstappen admitiu que se a classificação e a corrida acontecessem com chuva e pista molhada a situação seria mais favorável para a Red Bull. Mesmo assim, o momento é de otimismo também na pista seca que é esperada. 
 
"Mesmo no seco nós podemos ter um bom resultado, mas claro que no molhado nós teríamos a certeza de um bom resultado", afirmou. "Foi um dia positivo. Nas saídas para volta rápida eu não mostrei muito ritmo por conta da bandeira vermelha, mas as simulações de corrida foram bem positivas. Talvez estejamos um pouco atrás da Mercedes no momento, mas a temperatura da pista vai subir bastante no domingo, o que deve nos ajudar", falou.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Ricciardo preferiu não falar no clima. Elogiou o começo do fim de semana apresentado pela Ferrari e destacou a expectativa de um grande sábado da Mercedes. Se a Red Bull quiser entrar nessa baila de briga pela vitória, ele alerta, precisa ser ainda mais rápida. 
 
"Estamos melhorando, com certeza, mas ainda não tenho certeza de que somos o time a ser batido agora. Fomos bem na Malásia, mas a Ferrari mostrou pela manhã hoje que com os pneus macios eles são bem fortes – e a Mercedes pode aparecer no sábado", avaliou.
 
"Temos um carro muito bom, mas creio que eles [Ferrari e Mercedes] ainda têm vantagem, então precisamos encontrar melhores tempos ainda para que eles fiquem preocupados e assustados", encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 no Japão AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube