Szafnauer cita conflito com dono da Aston Martin: “Não teve espaço para dois papas”

Otmar Szafnauer, chefe da Alpine, deu mostras de que a relação com o bilionário Lawrence Stroll, proprietário da Aston Martin, não era das melhores no fim de sua longa passagem

FÓRMULA 1 AO VIVO: O DIA 3 DA PRÉ-TEMPORADA NO BAHREIN | Briefing

Depois de afirmar que a saída da Aston Martin foi melhor para todo mundo, Otmar Szafnauer deu mais detalhes sobre como era a gestão da equipe britânica, comandada pelo bilionário empresário Lawrence Stroll. O hoje chefe de equipe da Alpine afirmou que tinha um ótimo relacionamento com os integrantes do corpo técnico, mas sinalizou que havia uma disputa com o dono do time pela gerência do grupo.

Em janeiro deste ano, a Aston Martin surpreendeu ao anunciar a saída do romeno-americano da chefia da equipe onde trabalhou por 12 anos ― desde os tempos da Force India. Entretanto, durante os testes de pré-temporada no Bahrein, Szafnauer declarou que a não permanência na equipe foi benéfica para ambos os lados, pois a disputa pelo comando da equipe aumentou desde a chegada de Stroll ao alto escalão do grupo.

“Um amigo meu me disse: a Igreja Católica só tem um papa. E quando você tem dois papas, não dá certo. Então acho que era hora de sair e deixar a Aston Martin para seu único papa, e vou tentar ajudar a Alpine da melhor maneira possível”, revelou em entrevista à TV inglesa Sky Sports.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️As corridas do fim de semana na TV e no streaming: 10 a 13 de março

Lawrence Stroll é o dono da equipe britânica (Foto: Aston Martin)

GUIA FÓRMULA 1 2022
Fórmula 1 vive temporada de revolução e torce por reedição de batalha épica
Caçador experiente, campeão Verstappen passa a ser maior das caças da F1
Desafiante e mordido, Hamilton vai atrás de melhor versão em revanche na F1
Novo regulamento vira prato cheio para chance de ouro de veteranos do grid da F1

Mesmo com a estremecida relação com o dono da equipe, o romeno tem orgulho de ter sido o responsável direto pela montagem do corpo técnico da Aston Martin e exaltou o relacionamento positivo construído com os profissionais, desde os tempos de Force India.

“Tenho um ótimo relacionamento com os homens e mulheres de Silverstone”, enalteceu. “Nos 12 anos em que estive por lá, mais que dobrei o tamanho daquele time. Muitas das pessoas que foram contratadas quando eu estava lá não foram escolhidas a dedo, mas eu ajudei a contratá-las e recrutá-las de outras equipes, com o objetivo de montar o grupo. Funcionou e deu certo”, completou.

Mas agora o foco de Szafnauer está na Alpine. O chefe de equipe está debruçado com os integrantes do time francês para melhor aprender e desenvolver o novo carro para a temporada 2022.

“Há um grande potencial, pessoas com a mesma opinião, seguindo a mesma direção e querendo se sair bem. Eles têm uma ótima história aqui. Eles venceram antes, têm uma boa infraestrutura, então estou realmente ansioso para trabalhar com eles”, destacou em entrevista coletiva no Sakhir.

Leia também

+Verstappen debocha de discurso de inferioridade da Mercedes: “É sempre assim”
+McLaren adota tom pessimista e diz que testes no Bahrein “não saíram como planejado”

Em três dias de testes de pré-temporada no Bahrein, a Alpine completou 299 voltas, desempenho superior em comparação à preparação em Barcelona, quando o carro azul e rosa acumulou 266 giros no Circuito de Montmeló. O otimismo de Szafnauer fica mais justificável com a performance de Fernando Alonso, que ficou com o quarto melhor tempo da semana na pista bareinita.

A temporada 2022 da Fórmula 1 tem início no próximo domingo (20), com a primeira etapa realizada também no Bahrein.

SIDEPODS DA MERCEDES W13: BURRADA OU JOGADA DE MESTRE NA FÓRMULA 1?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar