Pai de Stroll veta teste de Kubica com Williams em Suzuka para dar mais tempo de pista ao filho, diz site

De acordo com o site ‘Motorsport Magazine’, o magnata Lawrence Stroll interferiu e cancelou um teste de Robert Kubica com o carro da Williams de 2014. O empresário agiu para que o filho Lance pudesse fazer um novo teste com o carro na Áustria

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }


google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O plano da Williams de colocar Robert Kubica em um carro foi adiado. A equipe britânica planejava testar o polonês no carro de 2014 em uma atividade particular em Suzuka, mas o plano foi cancelado após intervenção de Lawrence Stroll, pai de Lance. A informação é do ‘Motorsport Magazine’.
 
De acordo com o site, Lawrence é quem banca todos os testes da Williams com os carros de 2014, que nos últimos meses foram fundamentais no processo de adaptação de Lance aos bólidos da F1. O próprio canadense fez dois testes em Suzuka – um antes e outro depois do GP de Singapura.
 
A terceira atividade no Japão, focada em Kubica e a rigor bancada por Lawrence, foi cancelada justamente para priorizar Lance. A família canadense optou por levar o carro de 2014 do Japão para a Áustria, onde o titular da Williams planeja fazer um novo teste antes do GP dos Estados Unidos.
Robert Kubica ia testar a Williams de 2014. Ia. (Foto: Rally of Poland/Facebook)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A atividade em Suzuka seria a primeira atividade de Kubica em um carro de F1 desde o teste coletivo da categoria em Hungaroring. O polonês defendeu a Renault na ocasião, aproveitando um vínculo que foi rompido recentemente.  
 
O cancelamento do teste não necessariamente elimina Kubica da briga por vaga na Williams em 2018. A própria equipe já afirmou que está de olho no polonês. Paul Di Resta, que disputou o GP da Hungria, também é um candidato. Os dois estão de olho na vaga de Felipe Massa, que ainda briga para renovar o contrato e seguir como titular.
 
A única coisa que é certa na Williams em 2018 é a permanência de Stroll e sua família, um combo que representa um alívio financeiro para a escuderia britânica.
 
’SOLDADINHO’ DA PENSKE?

CASTRONEVES TEM FALTA DE TÍTULO COMO MANCHA NA CARREIRA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube