F1
30/03/2015 11:00

Para dar espaço às mulheres e chamar publicidade, Ecclestone sugere criação de 'F1 de saias'

A última de Bernie Ecclestone: um campeonato apenas com mulheres que seria disputado como preliminar da F1 aos domingos. É que o dirigente acredita que elas trariam publicidade e dinheiro a mais...
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 A simpática Simona de Silvestro (Foto: Chris Jones/Indy)
Segura Bernie Ecclestone: quando o chefão da F1 engata, surgem da cabeça dele as mais variadas ideias — e não que sejam propriamente aceitáveis ou comuns. Depois de falar que o pole deveria ganhar 10 pontos, mas largar em 12º, o dirigente de 84 anos mirou seu foco nas mulheres. Agora, a intenção é fazer um campeonato só de pilotas como aperitivo para as corridas de domingo.

"Pensei que seria uma boa ideia em dar a elas um espaço. Por alguma razão, as mulheres não estão vindo — e não é porque não as queremos. É claro que queremos, porque elas chamariam muita atenção e publicidade e provavelmente muitos patrocinadores", explicou Ecclestone, dando claramente a entender o que está por trás de sua proposta.
Susie Wolf (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Duas pilotas em especial estiveram na bica para entrar na F1 no ano passado. O exemplo mais claro é o de Susie Wolff, pilota de testes da Williams. Susie foi colocada em evidência principalmente depois do problema nas costas que tirou Valtteri Bottas do GP da Austrália. Se seria a opção natural em caso de nova ausência na corrida, a equipe inglesa tratou de mostrar que não há chance de que ela dispute uma corrida: Adrian Sutil foi contratado às pressas como piloto reserva.

A outra é Simona de Silvestro. Tida por muitos como a melhor mulher no automobilismo mundial, a suíça deixou a Indy no fim de 2013 para se juntar a um projeto mirabolante da Sauber que fez dela uma 'afiliada'. Simona treinou com carros de anos anteriores no ano passado e chegou a figurar nos boxes da escuderia em vários finais de semana de GP. Diante da penumbra financeira da Sauber, De Silvestro acabou sendo descartada. Sem espaço na F1, voltou à Indy e fez o GP de São Petersburgo pela Andretti. Depois de dois incidentes e uma punição, Simona acabou num fraco 18º lugar.
Simona de Silvestro prova GP São Petersburgo (Foto: IndyCar)