F1
01/09/2015 15:08

Para garantir presença da Lotus no grid do GP da Bélgica, Ecclestone revela que pagou salário de 400 funcionários

Bernie Ecclestone revelou ao jornal inglês ‘The Times’ que pagou os salários de 400 funcionários da Lotus para garantir a presença da equipe no grid de Spa-Francorchamps. Longe do pódio desde o GP dos Estados Unidos, o time de Enstone voltou ao top-3 na Bélgica com Romain Grosjean
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Romain Grosjean durante o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps (Foto: AP)
Bernie Ecclestone vive um momento benevolente. O dirigente máximo a F1 disse ao jornal inglês ‘The Times’ que arcou com os salários de 400 funcionários da Lotus em agosto para garantir a presença da equipe no grid de Spa-Francorchamps.
 
A Lotus atravessa um momento financeiro bastante difícil e chegou a ter toda sua infraestrutura apreendida na Bélgica por conta de um litígio com Charles Pic, que acusa a equipe de não ter lhe dado todos os dias de testes acordados contratualmente. Na ação, que corre na justiça belga, o piloto pede cerca de R$ 3,2 milhões.
Bernie Ecclestone pagou salário de funcionários da Lotus (Foto: AP)
 Falando à publicação inglesa, Ecclestone contou que decidiu arcar com os salários em atraso para assegurar a participação da Lotus na etapa belga. Curiosamente, o time de Enstone assegurou um pódio em Spa-Francorchamps, com um terceiro lugar de Romain Grosjean, o primeiro top-3 do time desde o GP dos Estados Unidos de 2013.
 
“Pensei que deveria cobrir os salários das pessoas lá para ter certeza de que estava tudo bem e, assim, que a Lotus conseguiria pelo menos estar em Spa e, tomara, na Itália”, disse Ecclestone. “Mas eles realmente precisam progredir com a Renault para garantir que tudo esteja ok”, completou.
 
A Renault ainda avalia suas possibilidades na F1 e considera comprar a Lotus para voltar a ter uma equipe de fábrica no grid do Mundial. De acordo com a publicação inglesa ‘Autosport’, a montadora francesa vai comprar a escuderia de Enstone, em um acordo vai ser finalizado esta semana e pode ser anunciado no fim de semana do GP da Itália, o último em solo europeu.