Para reverter má fase, Williams testa bico e asa dianteira de 2012 no FW35 em Mônaco

Correndo contra o tempo para encontrar performance no FW35, a Williams testou bico e asa dianteira de 2012 nos treinos livres de Mônaco. Mike Coughlan, diretor-técnico do time, afirmou que ficou satisfeito com o desempenho de Pastor Maldonado nesta manhã

As imagens da quinta-feira no F1 em Monte Carlo 
Acompanhe a cobertura do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

O fim de semana do GP de Mônaco pode se tornar histórico para a Williams, mas não por um motivo positivo. Se o time britânico ficar fora do top-10 nas ruas de Monte Carlo, 2013 ficará marcado como o pior início de temporada desde a entrada da equipe na F1, em 1977.
 
Tentando reverter a má fase, o time lançou mão de uma tentativa desesperada, misturando peças do carro de 2012 com o bólido de 2013. Nos treinos desta quinta-feira (23) no principado, a Williams testou o bico e asa dianteira do carro do ano passado no FW35, o modelo deste ano. 
Maldonado conseguiu fazer o sexto tempo nos treinos desta manhã (Foto: Glenn Dunbar/ Williams)
No primeiro treino desta manhã, o carro de Pastor Maldonado foi equipado com as peças antigas e o venezuelano fez o sexto tempo, com sua melhor marca em 1min16s993, 0s798 atrás de Nico Rosberg, o líder da sessão. No segundo treino, entretanto, o desempenho não foi o mesmo, com o companheiro de Valtteri Bottas fechando o exercício na 14ª posição
 
Mike Coughlan, diretor-técnico da Williams, explicou que algumas mudanças foram feitas entre os treinos, mas não deram o resultado esperado pelo time. “Nós estávamos rodando com partes diferentes nos dois carros nesta manhã para tentar melhorar nossa performance geral”, explicou. “Nós ficamos felizes com o que vimos no carro de Pastor, mas nós fizemos algumas mudanças esta tarde que não funcionaram como nós queríamos, então vamos comparar mais informações desta manhã para trazer a performance de volta”, completou o dirigente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube