Paul Ricard ganha novo asfalto e reforma no pit-lane para GP da França: “Só as retas seguem iguais”

O asfalto ‘remendado’ de Paul Ricard em 2018 recebeu ajustes antes do GP da França de 2019. A entrada dos boxes, considerada perigosa, também foi reconfigurada. Charlie Whiting já visitou o autódromo para aprovar as novidades

O GP da França retornou ao calendário da F1 em 2018 com uma prova que agradou, mas que também trouxe críticas. Para a edição de 2019, mudanças: a administração do autódromo aproveitou o inverno europeu para recapear 60% do asfalto e reconfigurar tanto entrada quanto saída dos boxes.
 
O asfalto trouxe avaliações mistas em 2018. O material causava desgaste acima da média, além de contar com ‘remendos’ em determinadas curvas – apesar disso, Carlos Sainz Jr. ressaltou que alguns trechos tinham um nível inesperadamente alto de aderência. O pit-lane, por sua vez, só causou problemas: pilotos consideraram a entrada perigosa por tirar os carros do traçado em um ‘S’ de alta velocidade.
 
“O asfalto nos parece ser de qualidade única, então temos bons motivos para acreditar que esse é o fim dos problemas”, disse Stéphane Clair, diretor-geral de Paul Ricard. “Na prática, todas as curvas foram refeitas. Só as retas seguem do jeito que eram, mas a mudança mais importante de todas é a relacionada ao pit-lane”, continuou.
Lewis Hamilton venceu o GP da França em 2018 (Foto: Beto Issa)

A solução para a entrada do pit-lane foi simples. Os pilotos precisam ir para a rota de acesso antes da veloz penúltima curva, o que significa não atrapalhar aqueles que pilotam em volta rápida. A saída também recebeu alterações.
 
Charlie Whiting, diretor de corridas da FIA, já visitou Paul Ricard para avaliar a reforma e dar sinal verde para a disputa do GP da França em 2019. A corrida francesa está marcada para 23 de junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube