Pelo segundo dia seguido, Ferrari quebra toque de recolher no fim de semana em Abu Dhabi

Na luta desenfreada para diminuir a vantagem da Red Bull, a Ferrari quebrou, pelo segundo dia consecutivo, o toque de recolher dos mecânicos em Marina de Yas. Cada equipe tem direito de usar por quatro vezes a medida ao longo da temporada

A Ferrari continua com seu trabalho intenso para diminuir a vantagem da Red Bull nesta fase crucial da temporada 2012 da F1. Neste sábado (3), em Abu Dhabi, e pela segunda vez consecutiva, a escuderia de Maranello determinou a quebra do toque de recolher dos seus mecânicos. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) determina que as equipes não podem trabalhar nos carros durante um período de seis horas, que, em Abu Dhabi, vai das 5h até 11h. Entretanto, cada time tem direito a quatro quebras durante a temporada.

A FIA, por meio de um comunicado emitido nesta manhã (tarde em Abu Dhabi), confirmou que a Ferrari iniciou seus trabalhos mais cedo neste sábado. “Esta foi a segunda das quatro exceções individuais permitidas para a Ferrari no Mundial de F1 em 2012 e, portanto, não será tomada nenhuma ação a respeito”.

Ferrari segue trabalhando intensamente pelo título de Fernando Alonso em 2012 (Foto: Ferrari)

Massimo Rivola, diretor-esportivo da Ferrari, já sinalizava, na sexta-feira, que a escuderia italiana repetiria a medida neste sábado. Tudo para tentar reduzir a vantagem da Red Bull, sobretudo em ritmo de classificação, quesito em que os taurinos reinam nesta fase final da temporada.

“Acredito que ainda falta uma longa noite para que os nossos engenheiros acertem o carro corretamente. Nem tudo estava bem porque, quando se começa a fazer algumas mudanças no carro e você testa algo novo, você precisa dedicar mais tempo para fazer testes aerodinâmicos”, explicou.

Rivola evitou falar em vitória em Marina de Yas, mas disse que a confiança está em alta nos boxes da Ferrari. “Me sinto muito confiante para a corrida. Se podemos vencer? Hoje, parece que não. Mas há confiança, que é um fator importante, então veremos”, comentou o dirigente italiano, deixando claro que a equipe não vai poupar esforços para ajudar Fernando Alonso em sua cruzada pelo tricampeonato mundial. “Estamos muito decididos, trabalhando por Fernando, que não quer perder o campeonato. Estamos com ele e estamos mais unidos nisso”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube