Pelo Twitter, Lotus anuncia escalação do teste de Barcelona e agenda estreia de Palmer com E23 para sexta-feira

A Lotus anunciou nesta quarta-feira (18) sua escalação para o segundo teste coletivo da pré-temporada 2015 da F1, que acontece em Barcelona entre os dias 19 e 22 de fevereiro. Campeão da GP2 e reserva do time de Enstone, Jolyon Palmer debuta no comando do E23 na próxima sexta-feira

A Lotus anunciou na manhã desta quarta-feira (18) sua escalação para a segunda bateria de testes da pré-temporada 2015 da F1. Para o exercício que será realizado em Barcelona entre os dias 19 e 22 de fevereiro, o time escalou, além dos titulares Pastor Maldonado e Romain Grosjean, o reserva Jolyon Palmer.
 
Pelo programa divulgado pelo Twitter, o campeão de 2014 da GP2 vai assumir o comando do E23 na sexta-feira. Maldonado, por sua vez, guia o carro na quinta-feira e no domingo, com Grosjean ficando com o bólido apenas no último dia.
Jolyon Palmer foi confirmado como piloto reserva da Lotus (Foto: Divulgação/Twitter)
Com o anúncio da Lotus e a confirmação de Pascal Wehrlein no carro da Force India, todas as equipes já anunciaram sua programação para o teste de Montmeló.

Confira a programação das equipes para o teste de Barcelona:
 
 
Quinta
Sexta
Sábado
Domingo
MERCEDES
LEWIS HAMILTON
NICO ROSBERG
LEWIS HAMILTON
NICO ROSBERG
RED BULL
DANIEL RICCIARDO
DANIEL RICCIARDO
DANIIL KVYAT
DANIIL KVYAT
WILLIAMS
SUSIE WOLFF
VALTTERI BOTTAS
FELIPE MASSA
VALTTERI BOTTAS/ FELIPE MASSA
FERRARI
KIMI RÄIKKÖNEN
KIMI RÄIKKÖNEN
SEBASTIAN VETTEL
SEBASTIAN VETTEL
MCLAREN
JENSON BUTTON
JENSON BUTTON
FERNANDO ALONSO
FERNANDO ALONSO
FORCE INDIA
PASCAL WEHRLEIN
SERGIO PÉREZ
PASCAL WEHRLEIN
NICO HÜLKENBERG
TORO ROSSO
MAX VERSTAPPEN
CARLOS SAINZ JR
MAX VERSTAPPEN
CARLOS SAINZ JR
LOTUS
PASTOR MALDONADO
JOLYON PALMER
PASTOR MALDONADO
ROMAIN GROSJEAN
SAUBER
FELIPE NASR
MARCUS ERICSSON
MARCUS ERICSSON
FELIPE NASR

Motivação ainda maior

Três meses depois da derrota, Rosberg garante estar mais motivado do que antes para seguir em busca de um inédito título na F1.

Para o alemão, a dor pela derrota no GP de Abu Dhabi durou pouco. “Para mim, as emoções duram pouco. A vida voltou ao normal muito rápido para mim, depois de um dia ou dois. É assim no esporte. Você tem picos muito altos que não duram muito, e então vai para a próxima”, fala.

“Sempre estou motivado, mas desta vez tenho um algo a mais. Sei como é incrível a sensação de vencer corridas e como é bom vencer o Lewis. Também a possibilidade de estar no melhor carro. E estar nesta equipe é muito bom. Ela melhorou demais nos últimos cinco anos”, acrescenta Rosberg, que está em Brackley desde que a Mercedes assumiu o espólio da Brawn GP no fim de 2009 para voltar a contar com um time próprio em 2010.

Rosberg venceu cinco corridas na temporada 2014 (Foto: AP)

Vices que chegaram lá no ano seguinte

Se depender dos números, está longe de ser impossível que Nico Rosberg conquiste o título em 2015. Na história da F1, 17 pilotos foram campeões no ano seguinte a uma derrota — não chega a ser maioria, afinal o Mundial é disputado ininterruptamente desde 1950, mas também não é uma quantidade desprezível.

Os casos que mais se assemelham ao de Rosberg envolvem o francês Alain Prost. Em 1984, ele foi vice do companheiro de equipe Niki Lauda por 0,5 ponto e tratou de faturar o seu caneco em 1985 — ano em que o austríaco sofreu com problemas de confiabilidade no carro. Depois, em 1989, recuperou-se da derrota para Ayrton Senna batendo o brasileiro com uma prova de antecedência, no controverso GP do Japão. 

Os vices que se redimiram em grande estilo no ano seguinte foram: Juan Manuel Fangio (1950 e 1953), Alberto Ascari (1951), Jim Clark (1962), Jackie Stewart (1968 e 1972), Emerson Fittipaldi (1973), Lauda (1976), Nelson Piquet (1980), Prost (1984 e 1988), Senna (1989), Nigel Mansell (1991), Damon Hill (1995), Jacques Villeneuve (1996), Lewis Hamilton (2007) e Sebastian Vettel (2009).

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube