Pensando em superar Sauber no Mundial de Construtores, Force India mira pódio na reta final de 2012

Apesar das dificuldades, Paul di Resta sabe que a possibilidade matemática existe e não considera impossível bater a Sauber para terminar o ano na sexta posição. No entanto, essa tarefa não permitirá que o time de Vijay Mallya cometa erros nas cinco etapas finais do campeonato

A Force India ainda sonha em descontar 35 pontos de desvantagem, bater a Sauber e terminar o Mundial de Construtores de 2012 na sexta colocação. Os membros do time, no entanto, sabem que a tarefa não é fácil. Para o escocês Paul di Resta, que está em seu segundo ano como titular na F1, a equipe de Vijay Mallya precisa ser perfeita para atingir tal objetivo.

A declaração do piloto britânico vem num momento em que a Sauber começa a ameaçar a quinta posição da Mercedes no campeonato. A vantagem dos alemães para os suíços caiu para apenas 20 pontos após o pódio de Kamui Kobayashi no GP do Japão – quarto top-3 do time de Peter Sauber no ano. Em Suzuka, a Force India somou seis pontos com sétimo lugar de Nico Hülkenberg.

Di Resta chegou muito perto do pódio no GP de Cingapura: foi o quarto colocado (Foto: Force India)

“Matematicamente, brigar com a Sauber é ser realista, mas para superá-los, vamos precisar pontuar nas próximas provas”, afirmou Di Resta. “No Japão, a Sauber foi ao pódio mais uma vez, o que torna a nossa tarefa ainda mais complicada, mas estamos esperançosos de que as pistas que temos pela frente serão melhores para nós do que Suzuka foi”, acrescentou.

Subir ao pódio é, para o dono da equipe baseada em Silverstone, uma meta a ser cumprida. “Esse tem sido o nosso objetivo desde o início do ano. É o que precisamos se quisermos ficar na sexta posição no campeonato”, declarou Mallya. Em cinco temporadas de existência, o único pódio da Force India foi no GP da Bélgica de 2009, com o italiano Giancarlo Fisichella.

“Temos dois pilotos muito competitivos que já mostraram ser capazes de conquistar esse pódio, dentro das condições corretas”, adicionou o multimilionário. “Precisaremos contornar todos os problemas que enfrentamos no Japão”, finalizou Di Resta.

A Force India somou 81 pontos nas 15 corridas disputadas até aqui em 2012. 12º no Mundial de Pilotos, Di Resta foi responsável por 44 destes tentos, enquanto Hülkenberg, 14º, embolsou os outros 37. Quartos lugares foram os melhores resultados de ambos. O alemão ficou a uma posição e receber um troféu no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps; o escocês, no GP de Cingapura, nas ruas de Marina Bay.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube