Pérez afirma que teve medo de ser obrigado a deixar F1 após ficar sem vaga na McLaren em 2014

O piloto mexicano disse que, como o time de Woking tomou a decisão na reta final do campeonato, restava apenas a Force India como opção para continuar na categoria no próximo ano

Sergio Pérez admitiu ter ficado com medo de ficar sem vaga na F1 após ser dispensado pela McLaren. Com a equipe de Woking tendo tomado a decisão de substituí-lo por Kevin Magnussen já na reta final do campeonato, o mexicano disse que, caso não conseguisse um acordo com a Force India, então seria obrigado a deixar a categoria, pois não estava disposto a correr por Caterham e Marussia.

“Eu estava perto de deixar a F1 porque a decisão da McLaren veio muito tarde, e eu não queria me juntar às equipes menores”, disse o mexicano à revista inglesa ‘Autosport’. “Eu estava muito disposto a provar que eu podia me dar bem na F1. Eu sempre pensei que, se não conseguisse a vaga na Force India, seria difícil continuar. Por sorte, a conseguimos e agora estamos ansiosos pelo futuro”, declarou.

Sergio Pérez e Vijay Mallya (Foto: Force India)

Com contrato garantido, o piloto já tem objetivos bem definidos para 2014: mostrar todo o potencial e novamente acertar com um time top. “Claro que é me mostrar para as equipes grandes. Eu fiz isso ano passado, então não vejo razões para que eu não consiga novamente. Tenho confiança no meu talento e sei o que eu posso fazer”, apontou.

Pérez, por fim, reconheceu que não sabe o que esperar da F1 nos próximos anos, mas disse que espera poder olhar para trás, no futuro, e ver que a saída da McLaren e a chegada à Force India fizeram a diferença na carreira.

“Nós nunca sabemos o que o futuro nos reserva, especialmente na F1, então o que eu espero é poder olhar para trás em alguns anos e dizer que essa é a melhor coisa que poderia ter acontecido na minha carreira. Espero que ter acertado com a Force India seja realmente bom para mim. Obviamente tenho objetivos e espero alcança-los”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube