Pérez desembarca na McLaren impulsionado por campanha meteórica e emocionante em 2012

Sergio Pérez chega à McLaren impulsionado por uma campanha meteórica na F1 e de apresentações emocionantes com a Sauber, como na Malásia e em Monza neste ano

 

Com o rótulo de piloto pagante, Sergio Pérez chegou à F1, em 2011, pela porta dos fundos. Poucos confiavam que aquele mexicano, vice-campeão da GP2 e que trazia consigo o dinheiro da Telmex, faria sucesso tão rapidamente. A estreia foi uma amostra do que estava por vir: um sétimo lugar, à frente de Kamui Kobayashi, tratando os pneus com muito carinho.

A primeira temporada do mexicano na categoria máxima do automobilismo também teve seu ponto baixo. Na classificação para o GP de Mônaco, um forte acidente o tirou não só daquela corrida, mas também na seguinte, no Canadá. No fim das contas, foi um ano razoável para um novato. 16º com 14 pontos, acabou atrás de Kobayashi.

Pérez celebra pódio na Itália (Foto: Sauber)

Mas o mexicano começou 2012 disposto a mostrar o que veio fazer na F1. Foi oitavo na Austrália e deu show pela primeira vez na Malásia. Um temporal caiu sobre Sepang, a lógica da corrida mudou completamente e, de repente, lá estava o garoto chegando em Fernando Alonso com meio mundo torcendo por sua vitória. Veio o pedido pelo rádio: “Checo, precisamos desta posição”. E o erro bobo que custou a vitória, mas não o pódio.

Quatro provas apagadas e uma nova excelente apresentação de Pérez, no Canadá. Tomando, como sempre, muito cuidado com os pneus, o segundo pódio do ano foi conquistado. Em meio aos bons resultados, os rumores sobre a ascensão na carreira só aumentaram, mas não era à McLaren que seu nome era vinculado: Pérez sempre foi o mais forte candidato para assumir o lugar de Felipe Massa na Ferrari.

Só que, aos poucos, foi ficando claro que ele não iria para Maranello. O que sempre esteve clara foi a vontade que Pérez demonstrava de migrar para uma das equipes grandes. E o terceiro pódio do ano, no GP da Itália, pareceu provar a todos que ele está preparado.

Pérez é o nono colocado no Mundial, com 66 pontos, à frente de Felipe Massa e Michael Schumacher. Kobayashi também ficou para trás, com apenas 35 pontos.

2013 vai representar o ano da confirmação de Pérez, já que o mexicano terá a chance de mostrar todo seu talento na McLaren, onde vai assumir o lugar de Lewis Hamilton a partir da próxima temporada

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube