Pérez volta a testar positivo para coronavírus e Hülkenberg corre no GP dos 70 anos

Como esperado, Nico Hülkenberg volta a ocupar posto de Sergio Pérez na Racing Point. O alemão não conseguiu largar no GP da Inglaterra e tenta ao menos participar do GP dos 70 anos

A Racing Point confirmou na manhã desta sexta-feira (7) que Nico Hülkenberg volta ao cockpit no GP dos 70 Anos, marcado para este fim de semana em Silverstone. Será a segunda participação do piloto alemão como substituto de Sergio Pérez, que voltou a testar positivo para coronavírus e segue afastado da Fórmula 1 até segunda ordem.

O favoritismo para a vaga na Racing Point era de Pérez em um primeiro momento. Por questões burocráticas, o mexicano foi autorizado a retornar ao paddock após apenas sete dias de isolamento, e não dez. Isso, claro, se testasse negativo para coronavírus. Como não deu, Hülkenberg voltou a agir como ‘super sub’.

“Eu fico animado por voltar à equipe em Silverstone”, disse Hülkenberg. “Demos um passo rumo ao desconhecido fim de semana passado, considerando que fiquei afastado da equipe por alguns anos e que pilotei um carro que nunca tinha pilotado antes. Eu aprendi muito sobre o RP20 na semana passada e estou pronto para aplicar essas experiências neste fim de semana. Correr na mesma pista facilita as coisas. Acho que podemos lutar por pontos neste fim de semana, que é certamente meu objetivo. Quero desejar o melhor ao Checo [Pérez] em sua recuperação”, seguiu.

Hülkenberg terá a primeira chance de largar em 2020. Apesar de ter participado dos três treinos livres e da sessão de classificação do GP da Inglaterra, onde fez o 13º melhor tempo, o alemão sequer saiu da garagem no domingo ao sofrer com um problema na embreagem.

Nico Hülkenberg voltou à Fórmula 1 e fez o 13º melhor tempo na classificação (Foto: Racing Point)

O problema mecânico impediu uma análise da performance de Hülkenberg em corrida. Mesmo assim, o chefe Otmar Szafnauer não tem dúvidas de que trata-se da escolha certa para o GP dos 70 Anos.

“O Nico fez um trabalho muito bom semana passada, recebendo o chamado de última hora para pilotar em Silverstone, e ele se mostrou a opção óbvia para substituir o Checo [Pérez]. É uma grande pena que ele [Hülkenberg] não tenha corrido domingo passado, mas todo aquele trabalho pesado vai ser útil neste fim de semana. Sentimos falta do Checo, mas desejamos o melhor para ele e estamos ansiosos para tê-lo de volta no futuro próximo”, refletiu Szafnauer.

Nico estava fora do grid desde que foi substituído por Esteban Ocon na Renault, no fim do ano passado. O #27 é velho conhecido da Racing Point, já que defendeu as cores do que então era a Force India por duas passagens.

Na primeira, em 2011 e 2012, passou o primeiro ano como reserva e marcou 63 tentos no ano em que esteve na pista – mais que o companheiro Paul di Resta; na segunda passagem, ao lado do próprio Pérez, ficou entre 2014 e 2016, e marcou 226 pontos, levando a pior na briga interna.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube