F1

Piero Ferrari revela que “continuidade técnica” pesou na troca de Arrivabene por “fundamental” Binotto

Filho de Enzo, Piero Ferrari evitou entrar em detalhes sobre as circunstâncias da saída de Maurizio Arrivabene, mas reconheceu que a saída foi para assegurar a permanência de Mattia Binotto

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Filho do fundador Enzo Ferrari, Piero Ferrari admitiu que a substituição de Maurizio Arrivabene no comando do time foi uma maneira de manter Mattia Binotto. O acionista a companhia italiana evitou entrar em detalhes, mas reconheceu que a “continuidade técnica” pesou.
 
A equipe anunciou no dia 7 que Arrivabene, comandante da operação na Fórmula 1 desde 2015, deixa o cargo com efeito imediato, sendo substituído por Binotto, antes diretor-técnico em Maranello.
Piero Ferrari colocou Mattia Binotto como "alguém fundamental" (Foto: Reprodução)
“Tudo aconteceu antes do Natal, aí, por várias razões, nós decidimos não revelar a decisão”, disse Ferrari em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzetta dello Sport’. “Não quero entrar em detalhes, também porque só posso falar como acionista, mas só posso dizer que houve um confronto entre os membros e, no fim, nos agimos exclusivamente no interesse da Ferrari”, continuou.
 
“A coisa mais importante que levamos em consideração foi garantir a continuidade técnica e poder contar com a vasta competência de Mattia Binotto como sendo alguém fundamental para construir um time forte”, concluiu.