Piquet vê postura de Ecclestone como importante para sucesso da F1: “Se você tiver um bom chefe, as coisas vão adiante”

Nelson Piquet e Bernie Ecclestone tiveram sucesso na F1. Juntos, trouxeram dois títulos para a Brabham no início dos anos 1980. Anos depois, o piloto brasileiro vê Ecclestone como um exemplo a ser seguido no mundo dos negócios

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Nelson Piquet conhece Bernie Ecclestone como poucos. O brasileiro pilotou para a Brabham de Bernie entre 1979 e 1985, conquistando dois títulos mundiais no período. Hoje, 30 anos depois das conquistas, o piloto vê seu ex-chefe se despedindo do comando da F1, consequência das mudanças promovidas pelo grupo Liberty Media.
 
Piquet e Ecclestone podem ter se afastado com o tempo, mas as lições do britânico acabaram marcando o brasileiro até hoje. Para Nelson, a postura de Bernie serviu de aprendizado.
 
“O exemplo que eu aprendi com Ecclestone tem a ver com a forma com que ele trata as coisas com transparência”, disse Piquet, falando à versão brasileira do site ‘Motorsport.com’. “Quando tinha contrato com ele, sabia que se não andasse bem em duas corridas eu estaria fora do carro. Hoje eu sei que ele estava certo”, seguiu.
 
“A F1 é o que é hoje por causa do Bernie. Em qualquer companhia, em qualquer país, se você tiver um bom chefe que sabe fazer as coisas, as coisas vão adiante”, opinou.
Nelson Piquet reverencia Bernie Ecclestone (Foto: Getty Images)
Depois de abandonar as pistas, Piquet também se aventurou no mundo dos negócios. O tricampeão fundou a Autotrac, empresa que fornece serviços de rastreamento de carros. Lá, conseguiu aplicar lições que aprendeu na F1.
 
“Não diria que aprendi com Bernie Ecclestone, mas sim que aprendi com o automobilismo”, ponderou. “Tudo precisa de um começo, meio e fim. É preciso fazer coisas com disciplina e trabalho em equipe. Aprendi isso depois de correr por 20 anos, coloquei isso dentro da minha companhia e tive grande sucesso. Valorizando pessoas, trabalhando com um objetivo”, concluiu.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube