Pirelli forneceu novos pneus durante GP do Brasil do ano passado sem informar a FIA e equipes, revela revista

Sem conseguir testar, a Pirelli decidiu introduzir pneus novos na F1 durante o GP do Brasil do ano passado. Só teve um problema: a fabricante não informou a FIA e nem as equipes sobre as mudanças, o que está fora do regulamento. A informação foi dada pela revista alemã ‘Auto Motor und Sport’

A temporada mal começou, e a F1 já vai ter de enfrentar uma grande polêmica envolvendo a Pirelli. De acordo com a revista 'Auto Motor und Sport', a fabricante italiana entregou pneus de composição diferente no GP do Brasil do ano passado, mas sem informar à FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e às equipes, como manda o regulamento. Qualquer alteração técnica precisa antes passar pelo crivo da entidade e ganhar o conhecimento dos competidores. 
 
A história veio à tona depois de uma reunião entre diretores da marca de Milão e o delegado de prova da F1, Charlie Whiting. Ainda segundo a publicação alemã, os pneus usados em Interlagos foram oficialmente testados duas semanas mais tarde, em Abu Dhabi, depois do fim do campeonato — o que transformou a sessão em uma 'passada de pano', já que os pneus na verdade já tinham sido avaliados. 
Aí o momento da largada para o GP do Brasil – Pirelli fez testes secretos? (Foto: Getty Images)
A revista ainda revelou que o episódio foi descoberto porque um e-mail, saído da sede da Pirelli e com informações sobre o caso, foi enviado acidentalmente por técnicos da Pirelli para o Departamento de Engenharia da Lotus, agora Renault.
 
A 'AMuS' informou também que os pneus não tiveram nenhuma influência no desempenho e no resultado da corrida — que, por sinal, foi uma das piores da temporada —, mas que se torna um fato escandaloso porque a fornecedora é obrigada por regulamento a esmiuçar qualquer mudança técnica que faz em seus pneus. 
 
Por outro lado, é uma queixa recorrente da Pirelli a ausência de sessões de testes na F1. A fornecedora briga anualmente por dias de treinos, para melhor avaliar os compostos, mas sempre encontra resistência. No ano passado, conseguiu conduzir atividades em Abu Dhabi e, neste ano, testou também em Paul Ricard. 
 
A reportagem alemã ainda lembrou que a Pirelli fechou contrato com a F1 para seguir como fornecedora entre 2017 e 2019, mas o acordo com a FIA, entretanto, ainda não foi assinado. Além disso, não é segredo a preferência do presidente Jean Todt por uma mudança para a francesa Michelin

O outro lado

A assessoria da Pirelli entrou em contato com o GRANDE PRÊMIO na tarde desta sexta-feira (18) e negou categoricamente a informação publicada pela revista 'Auto Motor und Sport' em sua página na internet. 

“A Pirelli afirma que a informação divulgada pelo site 'Auto Motor und Sport', com referência à utilização de novos pneus durante o último GP do Brasil, não tem nenhum fundamento. Pirelli sempre utilizou pneus da mesma tipologia (sic) e construção ao longo de toda a temporada 2015, conforme as regras que regulam a F1”, diz a nota.
.  

VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube