Pirelli leva ultramacios para GP da Bélgica e abre mão dos pneus duros para restante da temporada 2017

A Pirelli anunciou nesta quinta-feira (22) os compostos que vai levar para os GPs da Bélgica — prova que marca a volta da F1 após as férias de verão, no fim de agosto — e do Japão, com mudanças em relação ao ano passado. A fornecedora abriu mão de vez dos pneus duros para Suzuka — e todo o restante da temporada — e vai levar sua gama mais macia de compostos para Spa-Francorchamps

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Às vésperas do GP do Azerbaijão, a Pirelli definiu os pneus que vai levar para os GPs da Bélgica e também do Japão. O que fica claro na escolha determinada pela fornecedora de Milão é que os pneus duros, que só foram usados no fim de semana do GP da Espanha, não devem mais voltar à pista em 2017. A fábrica adotou uma gama mais macia de pneus tanto para Spa-Francorchamps como também para Suzuka em relação ao ano passado.

 
Uma das novidades é que a Pirelli vai levar pela primeira vez para Spa-Francorchamps os pneus ultramacios, os mais rápidos dentre os compostos de pista seca. Na prova que vai representar a volta da F1 depois do período de férias de verão em agosto, a fábrica italiana vai levar também os pneus macios e supermacios.
As escolhas de pneus da Pirelli na temporada até o momento (Arte: Pirelli)
Por questões logísticas, a Pirelli precisa comunicar com maior antecedência quais pneus vai levar para as etapas fora da Europa, de modo que já havia anunciado antes a escolha dos compostos para os GPs de Singapura e da Malásia. Até mesmo por isso, ainda não foram anunciados os pneus que a Pirelli vai levar para o GP da Itália, o último da F1 em solo europeu na temporada, em setembro.
 
Em Suzuka, no fim de semana entre 6 e 8 de outubro, a Pirelli optou por levar os pneus médios, macios e supermacios. No ano passado, a fornecedora levou os compostos mais duros para o Japão.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Segundo Mario Isola, diretor da Pirelli para a F1, não há mais a intenção de usar os pneus duros nesta temporada. Nas corridas em que os pneus ‘laranjas’ foram usados no ano passado, a fábrica foi mais ousada após críticas dos pilotos aos compostos mais duros no GP da Espanha, em Barcelona. 

 
Assim, nos GPs da Inglaterra, Malásia e do Japão, os pneus mais duros do fim de semana vão ser os médios. O mesmo deve acontecer no GP do Brasil, em Interlagos.
NOVA DERROTA EM 2017 MOSTRA QUE TOYOTA E LE MANS SÃO COMO ‘ÁGUA E ÓLEO’

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube