carregando
F1

Pirelli quer padronizar escolha de pneus por piloto na temporada 2020

A Pirelli se vê sobrecarregada quando o assunto é produção de pneus para a temporada reduzida da F1. Para evitar contratempos na fábrica, o chefe Mario Isola recomendou que a categoria padronize a alocação de pneus ao menos em 2020

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A pandemia do coronavírus ameaça ter uma nova consequência para a temporada 2020 da Fórmula 1. O campeonato, que ainda nem começou e que terá número reduzido de GPs, tem chances de perder também um elemento estratégico: a Pirelli revelou conversas para eliminar a alocação personalizada de pneus por pilotos, indicando uma escolha padrão para todos.
 
O objetivo da mudança, apoiada pela fábrica italiana, é simples: eliminar variáveis em um segundo semestre que já deve ser de trabalho intenso na produção dos pneus da F1. Sabendo de antemão quais pneus serão necessários para cada um dos 20 pilotos nos possíveis 19 GPs, a Pirelli fica com uma dor de cabeça a menos.
 
“Se tivermos um começo de temporada na Europa, depois indo para a Ásia e a Américas em um curto espaço de tempo, isso significa que será um período agitado em termos de produção [de pneus]”, disse Mario Isola, chefe da Pirelli na F1. “Provavelmente serão em torno de 35 mil pneus em dois meses, não ao longo de um ano. Você pode imaginar que o impacto na produção é bem grande”, destacou.
A Pirelli tenta contornar problemas causados pelo coronavírus (Foto: Pirelli)
“Nós estamos em discussões com as equipes. Eu devo dizer que elas estão flexíveis na busca por soluções sensatas, como aceitar uma alocação padrão ou alguma flexibilidade nesse aspecto”, continuou.
 
Isola acredita que, mesmo que não seja possível começar o fim de semana com mais compostos macios ou duros disponíveis, a F1 mantém um elemento estratégico.
 
“Não digo que cada equipe terá o mesmo número de pneus ou os mesmos tipos de pneus. Será a mesma alocação no começo, mas aí eles podem terminar com uma alocação diferente na classificação e na corrida. É isso que acontece hoje. Olhe para o ano passado, quando as equipes escolhiam conjuntos diferentes, mas sempre convergiam na classificação e na corrida, ficando mais ou menos com a mesma alocação disponível. Não acho que há um problema real nisso”, encerrou.
 
A temporada 2020 da F1 tem previsão de início em 5 de julho. É a data do GP da Áustria, que vai acontecer sem público no Red Bull Ring. O calendário provisório da categoria indica 19 provas até meados de dezembro.

Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E... AZAR NA FERRARI


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.