Pneu macio não funciona na Bélgica e mina corrida de Massa, que lamenta: “O resultado poderia ter sido diferente”

Felipe Massa não se viu completamente satisfeito com seu resultado em Spa-Francorchamps. Largando em sexto e terminando na mesma colocação neste domingo (23), o brasileiro afirmou que o grande problema foi como os pneus moles se comportaram no traçado belga

Um final de semana mediano para Felipe Massa em Spa-Francorchamps. Neste domingo (23) aconteceu a 11ª etapa da temporada 2015, na Bélgica, e após largar em sexto, o piloto cruzou a linha de chegada na mesma colocação da saída.

O início da prova do brasileiro não foi dos mais positivos. Decidindo não arriscar, sua largada não foi agressiva, caindo de sexto para o nono posto. Na segunda volta, no entanto, ele já havia recuperado uma colocação no pelotão.

Felipe Massa em Spa-Francorchamps (Foto: Williams F1)

Massa foi aos boxes na décima volta, optando pelos pneus médios, diferente dos compostos que usou para o começo, que foram os macios. Durante a parada, ele acabou perdendo uma posição, voltando para a pista na décima posição. Sua segunda parada foi quando o safety-car virtual foi acionado, por conta da parada de Daniel Ricciardo.

Durante a corrida, o titular da Williams conseguiu recuperar algumas posições, aparecendo em sexto, onde recebeu a bandeira quadriculada ao final das 43 voltas.

Ao comentar sobre sua prova para a TV “Globo”, o brasileiro lamentou o início da corrida, afirmando que se sua largada tivesse sido melhor, o resultado final poderia ter sido diferente, até mesmo aumentando sua vantagem na classificação. “A gente acabou não conseguindo chegar mais para frente”, explicou.

“Se as coisas funcionassem melhor no início da corrida, o pneu funcionasse melhor no começo da prova, o resultado poderia ser diferente. Sem dúvida poderia ter feito uma vantagem um pouco melhor no campeonato, o pneu mole não funcionava, quando coloquei o pneu duro o carro virou outro”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube