carregando
F1

Por desejo de “caminhos diferentes”, Ferrari diz que saída de Vettel é “para o bem”

Era a hora de mudar. Sebastian Vettel e Ferrari concordaram que uma renovação para além de 2020 não era uma boa, dados interesses diferentes para o futuro. O chefe Mattia Binotto agradece Seb e promete tentar o título uma última vez

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Berlim
A Ferrari anunciou ainda nas primeiras horas desta terça-feira (12) que rompe com Sebastian Vettel ao fim de 2020. A decisão é um choque para muitos, mas, ao mesmo tempo, é algo necessário do ponto de vista da escuderia italiana: de acordo com Mattia Binotto, chefe de equipe, as duas partes concordam que é hora de tomar “caminhos diferentes” na Fórmula 1.
 
“Essa é uma decisão conjunta tomada por nós e por Sebastian, uma decisão que as duas partes consideram ser para o bem", destacou Binotto. "Não foi uma decisão fácil, considerando o valor do Sebastian como piloto e como pessoa. Não houve razão específica para essa decisão, além da crença comum e amigável de que já é hora de tomar caminhos diferentes para alcançar nossos respectivos objetivos”, seguiu.
Vettel apareceu na Ferrari em 2015 como o homem certo para trazer títulos. As oportunidades até surgiram em 2017 e 2018, mas o domínio de Mercedes e Lewis Hamilton se mostrou um obstáculo grande demais. Depois de um 2019 fraco do alemão, combinado com a ascensão meteórica de Charles Leclerc, já não estava mais claro nem mesmo quem era o primeiro piloto em Maranello. O contrato do monegasco, renovado até 2024, foi mais um fator a deixar Seb em posição delicada.
Sebastian Vettel rompe com a Ferrari ao fim de 2020 (Foto: Ferrari)
A saída, de acordo com piloto e equipe, foi motivada por visões diferentes a respeito do futuro, inclusive do papel de Vettel dentro da Ferrari. Dessa forma, restarão apenas as memórias de uma passagem que rendeu bons momentos, mesmo que sem o tão sonhado título mundial.
 
“Sebastian já faz parte da história da escuderia, com 14 vitórias o tornando o terceiro piloto de maior sucesso na equipe, isso além de ser o piloto que mais somou pontos por nós. Nesses cinco anos juntos, ele terminou no top-3 do Mundial de Pilotos três vezes, tendo contribuição significativa na presença constante da equipe no top-3 do Mundial de Construtores. Em nome de todos na Ferrari, quero agradecer ao Sebastian por seu grande profissionalismo e pelas qualidades humanas apresentadas ao longo desses cinco anos, período em que compartilhamos grandes momentos. Ainda não conseguimos um título juntos, que seria o quinto para ele, mas acredito que ainda podemos conseguir muitas coisas nessa temporada 2020 inusitada”, encerrou Binotto.

Assista ao debate sobre a saída de Vettel da Ferrari no PADDOCK GP

Paddockast #60
OS PIORES PILOTOS DA HISTÓRIA DA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.