Por esporte sustentável, FIA e F1 firmam acordo com cúpula de Ação Climática da ONU

Como parte do projeto de sustentabilidade que visa eliminar completamente a emissão de carbono até 2030, FIA e Fórmula 1 assinaram junto ao Quadro de Esportes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. Jean Todt e Chase Carey comemoraram o passo

A FIA e a Fórmula 1 anunciaram, nesta quarta-feira (22), que firmaram um acordo junto ao Quadro de Esportes das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (United Nations’ Sports for Climate Action Framework). A ação é mais um passo do principal órgão de automobilismo do mundo, que busca comprometimento com o meio-ambiente e quer tirar a emissão de carbono da Fórmula 1 por completo em 2030.
 
Para ser uma signatária do quadro, a organização precisa seguir cinco princípios impostos: superar esforços sistemáticos para promover responsabilidade ambiental, reduzir impacto climático, educar a respeito de ação climática, promover sustentabilidade e consumo responsável e advogar pela ação climática por meio de comunicação.
 
"Como uma Federação internacional que tem 244 membros em 140 países e líder no esporte a motor e desenvolvimento de mobilidade, estamos totalmente comprometidos com a proteção do meio-ambiente”, disse Jean Todt, presidente da FIA.
A largada do GP da Áustria (Foto: Mercedes)
“Esta assinatura reforça o momento que cresce na Federação nos últimos anos, desde a introdução dos motores híbridos na F1 até a criação da Comissão de Envolvimento e Sustentabilidade, toda a comunidade da FIA investiu tempo, energia e recursos financeiros para o benefício das inovações ambientais. Nosso objetivo é inspirar preocupação e prática da sustentabilidade nos padrões do esporte a motor", seguiu.
 
Além da FIA e da Fórmula 1, outras importantes entidades do esporte como a FIFA, UEFA, NBA, WSL, World Rugby, IGF, organização dos Jogos Olímpicos de Paris 2024 e All England Lawn Tennis Club também são signatárias do quadro.
 
"No último ano, a Fórmula 1 lançou sua primeira estratégia de sustentabilidade, reconhecendo o papel que devemos ter em bater a mudança climática. As ações que tomaremos nos próximos anos vão eliminar a redução de carbono até 2030. Estamos felizes de nos juntar aos esforços da ONU, e estaremos trabalhando próximos da FIA, dos times e dos parceiros para ter certeza que vamos cumprir nossos planos e implementar uma mudança significativa", declarou Chase Carey, CEO da Fórmula 1.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube