F1

Por F1 “mais ingênua”, Prost pede tecnologia menos complexa e pilotos e engenheiros mais humanos

Hoje conselheiro-especial da Renault, Alain Prost quer ver uma F1 menos tecnológica e com maior ingenuidade para aumentar as surpresas e a importância das decisões estratégicas, bem como aflorar o lado humano dos protagonistas

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Alain Prost passou anos afastado de cargos na F1, aparecendo apenas como convidado-estrela. Hoje, diferente, é conselheiro-especial da Renault e, como tal, uma voz interna importante. Segundo o tetracampeão mundial, a F1 deve buscar um caminho de ingenuidade para envolver novos fãs no futuro.
 
Numa época em que a tecnologia de ponta é extremamente mais complexa que tempos atrás e dialoga pouco com o público, Prost aponta. Simplificar as coisas, mudando o esquema dos complexos motores V6 turbo, por exemplo, seria um favor.
 
"Estamos num período em que temos muita tecnologia, muita informação. Essa tecnologia é fantástica e, para as maiores fabricantes de motor, ótima, porque tem uma ligação maior entre sociedade e competição. Mas se falarmos sobre o futuro do esporte, na minha opinião, deveríamos ir em direção de uma F1 mais ingênua, com mais surpresas e mais possibilidades estratégicas", disse.
Alain Prost (Foto: Beto Issa)
"Precisamos transformar o esporte em mais humano - os pilotos, os engenheiros. Precisamos destacar o lado humano e talvez focar um pouco menos em tecnologia. Claro que precisamos ter engenharia extrema, mas acredito que o equilíbrio deva ser maior. Aí, sim, eu acho que a F1 vai ser mais compreensível para as pessoas fora do esporte", falou. 
 
Mauro Forghieri, engenheiro hoje aposentado responsável por diferentes carros da Ferrari nos anos 1960 e 1970, foi ao encontro de Prost e pediu simplicidade em certas áreas e foco maior de tecnologia em outras.
 
"O movimento na direção de potência híbrida está correta, mas eu gostaria de mais ultrapassagem. A única forma de atingir isso é se livrar do DRS, que eu detesto, diminuir o downforce aerodinâmico e colocar toda a inovação na área da distância entre os eixos" falou.
 
"Desta forma haveria menos turbulência e menos obstáculos durante a fase das ultrapassagens. Depois disso, eu tiraria algumas das regras envolvendo os motores, permitindo mais imaginação. Um caso de vive e deixe viver", finalizou. 


Horário da Fórmula 1 2019
Confira a programação do fim de semana do GP da China de F1

DIA DATA HORA
Quinta-feira 11/4 23h
Sexta-feira 12/4 3h
Sábado 13/4 1h
Sábado 13/4 4h
Domingo 14/4 3h10

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.