Por fim da parceria com McLaren, Honda revisa estratégia de atualizações do motor para fase final da temporada

Líder do projeto da Honda na F1, Yusuke Hasegawa afirmou que a fabricante mudou um pouco a estratégia quanto às atualizações do motor para a fase final da temporada. A prioridade é ajudar a McLaren a somar pontos e tirar o melhor das seis etapas que restam

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A Honda decidiu mudar a estratégia quanto ao desenvolvimento de seus motores para o restante da temporada 2017 da F1. Agora, ao invés de promover apenas pequenas melhorias nas unidades de potência de Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne, a fabricante vai promover uma grande atualização para as etapas derradeiras do campeonato, com o objetivo de ajudar a McLaren a crescer na parte final do campeonato.

 
Depois de três anos de parceria com o time de Woking, o acordo entre japoneses e ingleses foi desfeito, muito em função da pouca competitividade apresentada pelos nipônicos. Assim, a equipe inglesa parte em 2018 para uma associação com a Renault, enquanto a Honda fechou acordo com a Toro Rosso. 
 
Antes disso, porém, a montadora de Sakura tentou ainda convencer a McLaren a seguir com o vínculo ao colocar em prática um desenvolvimento mais agressivo das unidades de potência, especialmente para as etapas de Spa-Francorchamps e Monza, as mais complicadas em termos de força do motor. Agora, a marca trabalha apenas com a chance de entregar uma grande atualização, mas sem implicar em punições por troca de componentes.
Honda vai mudar estratágia de atualizações do motor  (Foto: McLaren)
"Esse é um dos pontos que queremos minimizar com as atualizações do motor para o resto da temporada, mas isso é porque gostaríamos de obter o máximo em termos de resultado neste ano", afirmou Yusuke Hasegawa, líder do projeto da Honda na Fórmula 1, em declaração ao site da revista inglesa 'Autosport'.
 
"Anteriormente, nós priorizávamos a melhoria do desempenho porque qualquer pequeno avanço poderia seguir para o próximo ano, por isso não hesitávamos em introduzir atualizações. Mas, agora, como não vamos mais trabalhar com Stoffel e Fernando no próximo ano, nós apenas queremos nos concentrar nos resultados deste ano para a McLaren."
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Então, refiro somar mais pontos neste ano e contribuir ao máximo com a equipe”, completou.
 
A Honda segue com seu plano de produzir melhorias, mas não sabe ainda quando poderá aplicá-las nos motores. "Temos mais seis corridas nesta temporada, então talvez isso aconteça na Malásia, Suzuka ou nos EUA. A partir deste ponto de vista, tentaremos evitar uma punição no Japão, obviamente, e em Austin, que é um circuito melhor para nós, de acordo com os últimos resultados lá. Agora Sepang tem uma chance, mas é cedo para dizer", listou.
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube