F1

Por “mais tempo com a família”, Smedley anuncia saída da Williams ao fim da temporada 2018

Rob Smedley chegou à Williams em 2014 e foi um dos pilares do momento de reconstrução da equipe como chefe de performance. Grande amigo de Felipe Massa desde os tempos de Ferrari, o britânico não decidiu sobre seu futuro profissional, mas quer ficar mais tempo com a família
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Rob Smedley (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
A Williams vai ter mais uma baixa significativa nos seus quadros para a próxima temporada. Nesta manhã de segunda-feira (5), a escuderia de Grove anunciou a saída de Rob Smedley. O engenheiro britânico de 44 anos, nascido em Middlesbrough, chegou à equipe em 2014 na esteira da vinda de Felipe Massa, seu grande amigo dos tempos de Ferrari, e foi um dos pilares do momento de reconstrução da Williams, que terminou em terceiro lugar no Mundial de Construtores naquele ano e também 2015, ficou em quinto em 2016 e no ano passado, mas, nesta temporada, voltou a conviver com a decadência e está em décimo e último lugar.
 
No começo do ano passado, Smedley teve uma mudança no seu papel como profissional dentro da Williams. Ainda como chefe de performance, o britânico também passou a trabalhar no desenvolvimento da equipe em médio e longo prazo, focado em design e aerodinâmica, mas não apenas na performance imediata.
 
No meio de um ano que vem sendo frustrante por conta da falta de performance e resultados, a Williams perdeu Dirk de Beer, engenheiro-chefe de aerodinâmica, e Ed Wood, chefe de design. No fim do ano, além do dinheiro investido pela família de Lance Stroll, de partida para a Force India, a Martini também vai deixar de ser a patrocinadora principal do icônico time de Grove.
Rob Smedley vai deixar a Williams ao fim da temporada 2018 da F1 (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
Smedley justificou a saída da Williams pelo fato de sentir que precisa ficar mais tempo com a família. Sobre o futuro e uma volta ao paddock da F1, não é algo que está nos pensamentos do engenheiro no momento.
 
“Curti muito meu tempo na Williams. A equipe passou por uma grande mudança desde que entrei em 2014 e foi um prazer ter participado disso. A Williams é uma equipe muito especial dentro da F1 e tenho certeza de que, com todo o talento que temos aqui, eles vão continuar e vão fazer coisas melhores”, disse.
 
“A equipe vai sempre ficar no meu coração. Depois de 20 anos na F1, no entanto, sinto que é chegada a hora certa de refletir sobre as coisas e avaliar qual é o próximo passo a dar. Estou ansioso para passar mais tempo com minha família antes de decidir sobre as oportunidades para o futuro”, acrescentou.
 
A carreira de Rob Smedley na F1 começou em 2002 trabalhando como engenheiro de pista na Jordan, onde ficou até o fim de 2003, quando foi contratado pela Ferrari como membro da equipe de testes. Na metade da temporada 2006, ano que marcou a estreia de Massa como titular do time de Maranello, Smedley substituiu Gabriele Delli Colli como engenheiro de pista do brasileiro. Desde então, os melhores resultados de Felipe começaram a aparecer, como sua primeira vitória na F1, no GP da Turquia daquele ano.
 
A relação entre Massa e Smedley também foi marcada pelo emblemático ‘Fernando is faster than you’, frase pronunciada pelo engenheiro britânico como ordem da Ferrari para o brasileiro abrir passagem para Fernando Alonso vencer o GP da Alemanha de 2010, exatamente um ano depois do mais grave acidente da carreira de Felipe, que sofreu o impacto de uma mola no seu capacete no treino classificatório do GP da Hungria de 2009.
 
Claire Williams, chefe-adjunta da equipe que tem o pai, Frank Williams, como um dos fundadores, destacou a personalidade e o empenho de Smedley como membro do time nos últimos anos e disse compreender os motivos da sua saída ao fim do ano.
 
“Tem sido um prazer ter Rob na nossa equipe nos últimos quatro anos e vamos sentir falta da sua personalidade e do seu profissionalismo. Ele concordou em se unir a nós em um momento em que nossa performance era baixa e nós somos gratos porque ele viu em nós potencial para virar o jogo naquela época”, comentou a dirigente.
 
“Durante sua época conosco, ele deu uma contribuição significativa para a equipe exercendo seu papel, e foi ótimo tê-lo em Grove, inspirando muitos de nós com seu entusiasmo e paixão pela F1”, acrescentou.
 
“Rob está no esporte há muito tempo, então nós entendemos totalmente e respeitamos sua decisão de aproveitar um pouco mais do seu merecido tempo com sua esposa e os filhos. Desejamos a ele tudo do melhor e agradecemos a ele de todo o coração pelo tempo, paixão e espírito de luta que ele deu à Williams”, finalizou Claire.