Por não cumprir prazos para entrar na F1, GP da América está sem contrato, afirma Ecclestone

Irritado com os dirigentes americanos, Bernie Ecclestone confirmou que o GP da América está sem contrato para a próxima temporada da F1, mesmo dentro do pré-calendário divulgado na última semana. Uma reunião do conselho mundial vai definir o rumo da prova

Confirmado no pré-calendário divulgado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o GP da América, que acontece nas ruas de Nova Jersey, é alvo de críticas de Bernie Ecclestone, principal dirigente da F1. De acordo com o dirigente, os organizadores não cumpriram o prometido e estão sem contrato para sediar a corrida no próximo ano.

"Os organizadores da corrida não cumpriram com os termos e condições do contrato, que agora se foi de qualquer maneira", disse Ecclestone ao jornal inglês 'The Guardian'. "Eles não têm um contrato”, confirmou o dirigente.

Ecclestone está perdendo a paciência com os organizadores do GP da América (Foto: Sauber)

Nesta sexta-feira (28), acontece uma reunião do conselho mundial para, entre outras coisas, definir o calendário da próxima temporada. E resolver a pendência que envolve a realização da segunda corrida nos Estados Unidos, já que a prova em Austin está confirmada e acontece neste ano, marcando a volta do país a categoria.

"Estamos muito perto do prazo final", disse Ecclestone. "Temos uma reunião do conselho mundial chegando. Eu acho que, se alguém dá o apoio necessário, isso [a corrida] pode acontecer em 2013”, finalizou.

Não é a primeira vez que o chefão da F1 coloca em xeque a realização da etapa nas ruas de Nova Jersey. O principal ponto de Ecclestone é o prazo dado para assinar os contratos o que, ele alega, nunca foi feito. Mas tudo é desmentido categoricamente pelos organizadores da prova e eles garantem tudo dentro do acordo firmado antes. No calendário divulgado na última semana, a entidade máxima do automobilismo colocou o GP da América logo após a etapa no Canadá.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube