F1

Por transformar som e mexer no “DNA da F1”, motores híbridos precisam acabar, aponta Evelyn Guimarães

Para a jornalista Evelyn Guimarães, os motores híbridos da Fórmula 1 deveriam ser substituídos - porque mexem no DNA da categoria e, principalmente, no som clássico. Foi um dos temas do Paddockast #20

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O que deveria acabar na Fórmula 1? No Paddockast #20, o podcast do GRANDE PRÊMIO, esse foi um dos temas discutidos. E, para Evelyn Guimarães, os motores híbridos poderiam dar adeus...

O assunto começa aos 9:28. Ouça no player abaixo ou na sua plataforma preferida:



  Ouça no Spotify
  Ouça no iTunes
  Ouça no Android
  Ouça no playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo 

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.