Porsche tinha F1 como plano B se não fosse para “segunda casa” Le Mans, revela revista

Segundo chefe de pesquisa e desenvolvimento, montadora alemã tinha decidido voltar à categoria caso tivesse Le Mans bloqueada


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A volta da Porsche à F1 quase aconteceu, disse Wolfang Hatz, chefe de pesquisa e desenvolvimento da montadora alemã, à revista Autosport. Segundo Hatz, a Porsche, comprada pela Volkswagen em 2009, decidiu ressuscitar sua história esportiva, adormecida desde o fim dos anos 90. Pela tradição, optou por voltar às 24 Horas de Le Mans, da qual é a maior campeã, com 16 títulos.

Onde a F1 entra nessa história? Bem, o medo pelos lados da Porsche era de que a Volkswagen, dona também da Audi, impedisse a competição entre a fabricante de carros luxuosos e outro dos tentáculos da gigante do setor automotivo. Nesse caso, “não haveria outra alternativa” senão ingressar na F1.

Hatz contou que o diretor-geral da Porsche, Matthias Müller, chegou a falar abertamente com outros membros do conselho executivo sobre o retorno ao mundo da F1. Isso em 2010, após a Volks ter bloqueado a primeira tentativa da Porsche voltar às pistas de Le Mans, da que está distante desde 1998, quando venceu pela 16ª vez.

Porsche 919 será o modelo do retorno da montadora às 24 Horas de Le Mans (Foto: Divulgação)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

“Só existiam duas opções: F1 e Le Mans. Mas Le Mans é nossa segunda casa. O que poderia influenciar a decisão era alguém no grupo dizer ‘Ok, mas a Audi está lá e vocês não podem competir com a Audi.’”, disse.

“Se alguém do alto escalão dissesse que não seria possível, não teríamos outra alternativa que não a F1”, concluiu Hatz.

Após o acerto para Le Mans, a Porsche anunciou um programa que compromete a montadora a correr com o novo 919 Hybrid no Mundial de Enduro pelos próximos três anos. De acordo com Hatz, o futuro esportivo da Porsche além de 2017 será decidido em algum momento no próximo ano.

A Porsche já teve equipe própria na F1, em 1961 e 62, quando venceu uma única corrida, com o norte-americano Dan Gurney. Após isso, os alemães forneceram motores para a categoria durante a década de 80 e de novo em 1991, ano em que se encerrou de vez a história na categoria.

GRANDE PRÊMIO EUROBIKE: mostre que você sabe tudo de F1


 

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube