Preocupado com planejamento para 2016, Sainz avalia que Toro Rosso “surpreenderia” com motor melhor

O espanhol Carlos Sainz disse que está preocupado com a ausência de um contrato das equipes da Red Bull com uma fornecedora de motores, mas confia que seu time seria capaz de fazer bem mais com uma unidade de potência melhor em mãos

O espanhol Carlos Sainz Jr. admitiu que está ligeiramente preocupado com o planejamento da Toro Rosso para a próxima temporada. Ele confia plenamente na capacidade da equipe para produzir um bom carro, mas tem seu receio justificado pela falta de um motor.

Já em outubro, a menos de seis meses do início do próximo campeonato, nem a Red Bull, nem a Toro Rosso têm um acordo com uma fabricante de motores. A Ferrari é a principal opção que os times hoje têm, mas a negociação está emperrada porque os rubro-taurinos se recusam a receber uma versão desatualizada do propulsor italiano.

Carlos Sainz fez uma bela ultrapassagem sobre Fernando Alonso no GP do Japão (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Sainz, em entrevista ao jornal 'Marca', disse que está feliz com o próprio desempenho e avaliou: com um motor melhor, é possível fazer bem mais. Ele tem 12 pontos no Mundial, tendo pontuado em seis das 14 etapas.

"Eu estou tranquilo, e a equipe está contente comigo, mas ninguém sabe 100% nada neste esporte. Em todo caso, seria bom saber logo qual será o motor no ano que vem, para que o carro possa ser desenhado. A cada dia que passa, perde-se tempo para o desenvolvimento do carro", declarou.

"Podemos ter um bom carro no ano que vem. Se a gente seguir no mesmo caminho deste ano, quem sabe com um motor um pouco melhor, a gente surpreenderia", completou.

 

A Toro Rosso traçou, no início de 2015, a meta de fechar o Mundial de Construtores na quinta posição. No momento, o time está em sétimo lugar, 33 pontos aquém do objetivo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube