Preocupado, Hamilton pede “largada igual” e clama à FIA por limpeza do lado de dentro do grid em Austin

Lewis Hamilton disse que pedirá a Charlie Whiting a limpeza do lado sujo da pista para que haja uma largada igual no GP dos Estados Unidos, logo mais, às 17h de Brasília. O britânico larga em segundo, ao lado de Sebastian Vettel

Há um temor muito grande quanto à largada do GP dos Estados Unidos. A pouca aderência do novíssimo asfalto do recém-inaugurado Circuito das Américas, aliado ao frio que faz em Austin, no Texas, nesta época do ano, deixa os pilotos temerosos quanto a um problema nos primeiros metros da corrida deste domingo (18). Lewis Hamilton avalia que o trecho do lado de dentro da pista, mais sujo, pode prejudicar muito a sua largada e de outros que iniciam em posições pares. Portanto, o britânico pediu à FIA que haja uma limpeza deste lado da pista, principalmente para que haja uma “largada igual” e que todos tenham as mesmas condições de competitividade dentro da corrida.

Hamilton não escondeu a preocupação com a largada em Austin (Foto: Getty Images)

“Espero que a FIA limpe a pista, particularmente por dentro, então os caras que estiverem por dentro terão a chance de manter as posições, pelo menos. Espero que possamos nos sair bem”, disse Lewis em entrevista coletiva concedida neste domingo, em Austin.

“Mas vamos pedir a Charlie para limpar esse lado do grid de modo que haja uma largada igual, e espero que eu possa lutar com Sebastian na entrada da curva 1. Mas, depois disso, trata-se de um circuito muito difícil porque é muito rápido, então manter uma posição dessas será muito importante”, afirmou.

Contudo, Lewis disse que não pensa muito em como vai chegar na primeira curva, feita em subida íngreme, no circuito de Austin, principalmente porque o trecho é bastante largo. “Não estou tão preocupado com a primeira curva, mas estou mais preocupado com o lado escorregadio da pista. A [curva 1] é tão grande que não acho que seja possível ir muito mal ali. Mas posso estar errado.”

A grande preocupação de Lewis está mesmo no lado de dentro da pista. “Trata-se de uma das partes mais sujas da pista porque ninguém jamais pilotou ali antes. Fiz uma simulação ali no terceiro treino livre, e o trecho estava muito escorregadio. Claro que não quero atrapalhar a corrida de Sebastian, mas quero vencer, então estou indo para fazer meu melhor”.

Igualmente preocupada, mas com o campeonato, a Ferrari adotou uma solução polêmica para tentar amenizar os efeitos da falta de aderência da pista texana. Fernando Alonso, que ainda sonha com o campeonato e que largaria na oitava colocação, ganhou uma posição no grid depois que a Ferrari decidiu romper o lacre do câmbio do carro de Felipe Massa, que partiria em sexto. Assim, o brasileiro foi punido, perdeu cinco posições e vai partir em 11º, dando ao companheiro de equipe uma colocação à frente no grid do GP dos Estados Unidos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube