F1
05/02/2016 12:06

Presidente da Mercedes nega preocupação, mas diz que gostaria de ver briga com Ferrari pelo título: “Seria ótimo para a F1”

Dieter Zetsche, presidente da Daimler, proprietária da Mercedes, revelou que sonha em ver uma luta franca e verdadeira entre sua equipe e a Ferrari, “mas com a gente no topo”, disse. O executivo também disse que a Red Bull jamais fez uma solicitação oficial pelos motores alemães no ano passado
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Lewis Hamilton tenta escapar de Kimi Räikkönen durante GP de Abu Dhabi neste domingo (Foto: Getty Images)
Depois de duas temporadas de domínio total da Mercedes na F1, com quatro títulos mundiais, sendo dois dos Construtores e outros dois de Pilotos, obtidos por Lewis Hamilton, além das nada menos do que 32 das 38 corridas disputadas desde 2014, até mesmo o presidente da montadora alemã sonha com um esporte mais equilibrado em 2016. Na visão de Dieter Zetsche, uma luta franca e verdadeira com a Ferrari seria bom para todos, inclusive para a F1.
 
Em entrevista ao diário italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, Zetsche disse que, evidentemente, torce para que a Mercedes continue no topo, mas espera por uma F1 um pouco mais equilibrada e confirmou o desejo que tem em ver a Ferrari acirrar a luta pelo título mundial.
 
Depois de um ano fraquíssimo em 2014, quando foi apenas a quarta força da F1, a Ferrari reagiu ao trocar Fernando Alonso pelo motivado Sebastian Vettel. Pelas mãos do tetracampeão do mundo, o time de Maranello conquistou três vitórias, nos GPs da Malásia, Hungria e Cingapura, recuperando a autoestima perdida. 
Até o chefão da Mercedes sonha com um equilíbrio maior na F1 e uma batalha de verdade com a Ferrari (Foto: Mercedes)
O sonho de Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, é semelhante ao de Zetsche: o italiano também gostaria de ver uma batalha entre as principais equipes da F1 atual. Já o mandatário da Mercedes negou preocupação com a Ferrari, mas mostrou que gostaria de ver um esporte mais emocionante em 2016.
 
“Eu não diria que estou preocupado com eles, mas é verdade que eu gostaria de ver uma batalha de verdade entre nós e a Ferrari pelo título, com a gente no topo. Uma disputa entre duas equipes seria ótima para a F1”, afirmou o executivo alemão.
 
Zetsche também foi questionado a respeito da discussão sobre os motores e o veto à Red Bull no ano passado. Os taurinos, na busca incessante por um motor competitivo para 2016, buscaram a todo custo um acerto com a Mercedes e também com a Ferrari, mas as duas montadoras, alegando questões de competitividade, rejeitaram o acordo.
 
Mas o presidente da Mercedes reconheceu que jamais recebeu um pedido oficial por parte do time chefiado por Christian Horner, mas apenas sondagens. “Eles jamais nos perguntaram formalmente sobre os motores. Houve algumas discussões, mas nunca houve qualquer pedido oficial.”
 
VEJA A EDIÇÃO #15 DO PADDOCK GP, COM LUCAS DI GRASSI