Promotor confia em permanência de GP do Brasil em Interlagos até 2030

Tamas Rohonyi, promotor do GP do Brasil, não entrou em detalhes a respeito das negociações para manter Interlagos no calendário da F1. O dirigente, entretanto, disse “acreditar” que o vínculo atual será renovado até 2030

O GP do Brasil, com contrato até o fim de 2020, está próximo de garantir permanência no calendário da Fórmula 1 por mais uma década. Essa é a sensação de Tamas Rohonyi, promotor da etapa. O dirigente, apesar de manter confidenciais os detalhes das tratativas, ficou otimista após reuniões com a alta cúpula da categoria.
 
“Nossa negociação não é pública, e nem pode ser. É uma negociação”, disse Rohonyi, questionado durante entrevista coletiva acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “O que eu posso dizer é que a negociação continua, e está indo muito bem. Inclusive, Orlando e eu estivemos em Londres recentemente com a Cúpula da Formula One Management [FOM]. O que eu posso dizer é que acredito que o contrato será renovado até 2030, que é o nosso objetivo”, seguiu.
 
A negociação implica em permanência do GP do Brasil em São Paulo, e não no Rio de Janeiro, como cogitado através do autódromo de Deodoro. A nova casa do automobilismo carioca é defendida pelo governo federal, mas ainda está longe de sequer começar obras.
Interlagos ganha força para receber a F1 até 2030 (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Enquanto isso, Interlagos avança nos planos de fazer uma concessão de Interlagos com duração de 35 anos. O edital foi divulgado nesta semana. Orlando Silva, secretário de turismo de São Paulo, destaca a manobra como um sinal de “compromisso” da cidade com a Fórmula 1.

 
“Não há uma relação direta entre a concessão e a renovação do GP”, comentou Silva. “O edital de concessão prevê que o concessionário precisa disponibilizar [Interlagos] para a prefeitura em 30 dias para que a gente possa receber eventos internacionais como Fórmula 1, WEC, Superbike e outros tipos de evento que tenham esse perfil. Porém, a gente acredita que ao conceder [a concessão] e exigir alguns investimentos do concessionário, exigir a manutenção do autódromo no nível de excelência que tem… Tudo isso demonstra para a FOM o nosso compromisso em manter o autódromo em nível apto, sendo inclusive o único na América do Sul [capaz de receber F1]. Não tem relação direta, mas é uma demonstração de compromisso”, encerrou.

Interlagos é a casa da F1 no Brasil desde 1990. Na ocasião, uma versão modificada do autódromo paulista substituiu Jacarepaguá, que saiu do calendário para não mais voltar. A edição de 2019 da corrida acontece em 16 de novembro, com cobertura IN LOCO do GRANDE PRÊMIO.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube