Promotor aposta em vacinação para tornar GP de São Paulo de F1 “símbolo da retomada”

Ao GRANDE PRÊMIO, Alan Adler, novo promotor do GP de São Paulo, acredita que o avanço da vacinação vai permitir a realização da prova, marcada para 7 de novembro, e com um público considerável nas arquibancadas: “Vamos criar um ambiente seguro”

Verstappen aplica novo domínio e vence: os melhores momentos do GP da Áustria (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Restam quatro meses para o primeiro fim de semana de novembro, período em que está marcado o GP de São Paulo de Fórmula 1 no autódromo de Interlagos. Em que pese as incertezas diante da pandemia e os números ainda muito altos de Covid-19 na comparação com boa parte do mundo, sobretudo em termos de casos positivos e de óbitos, o novo promotor da prova no Brasil, o carioca Alan Adler, aposta no avanço da vacinação no Estado para que a corrida aconteça com bom público nas arquibancadas do circuito paulistano.

Na última sexta-feira, o Estado de São Paulo alcançou a marca de 55% da população vacinada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Já na capital paulista, o percentual é de 45%, segundo informa o serviço Vacinômetro, disponibilizado pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. Já a segunda dose da vacina, primordial para a imunização completa, está em 14,14% no Estado, de acordo com dados da última segunda-feira, 5 de julho.

Pelo nono dia consecutivo, a média móvel de óbitos por Covid-19 no Brasil apresentou queda. De acordo com o consórcio de imprensa formado pelos veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra. Foram 1.575 vidas perdidas em média por dia nos últimos sete dias, tendência de queda de 20% na comparação com o período de 14 dias atrás. Em cenário de estabilidade, São Paulo registrou queda de 11% em média móvel de óbitos neste mesmo período.

ALAN ADLER; GP DE SÃO PAULO
Alan Adler é o promotor do GP de São Paulo de F1 (Foto: Beto Issa/F1 GP São Paulo)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Alan Adler falou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO. Ex-velejador com presença em três Jogos Olímpicos (1984 em Los Angeles, 1988 em Seul e 1992 em Barcelona) e duas vezes campeão mundial, o promotor do GP de São Paulo atua no ramo de eventos desde o início do século e, como um dos cabeças da joint-venture IMM, promove atrações como o Rio Open, São Paulo Fashion Week e o Cirque du Soleil.

Diante da nova empreitada, Adler, que responde pela MC Brazil Motorsport, empresa responsável pela promoção e organização do novo GP de São Paulo, acredita que o evento vai ser o primeiro no Brasil com quantidade maciça de público desde o início da pandemia. A F1 não correu no país no ano passado justamente por conta do avanço devastador da Covid-19, que já ceifou mais de 525 mil vidas até a última segunda-feira.

“Acho que vai ser o evento do símbolo da retomada. Não chamo de evento-laboratório, não. É um evento de abertura. Estamos confiantes, sim, de que vai ser um evento normal, de retomada. Vai ser bonito. Você viu o jogo [Inglaterra x Alemanha]? Coisa linda, aquele estádio… Wembley cheio! Wimbledon cheio! Estou sonhando em ver o autódromo de Interlagos com todo mundo, em segurança, porque vai ser um ambiente seguro. Vamos criar um ambiente seguro”, garantiu.

A organização do evento anunciou que a quantidade de ingressos posta à venda se esgotou. Inicialmente, os números não foram divulgados, mas Adler confirmou ao GRANDE PRÊMIO que foram vendidos em torno de 28 mil ingressos, ou 70% da capacidade planejada neste momento para a prova, 40 mil pessoas nas arquibancadas. Entretanto, o GP de São Paulo tem como meta realizar o evento com casa cheia, ou seja, com cerca de 70 mil pessoas em cada um dos três dias de atividade de pista em Interlagos.

Adler, de 57 anos, enfatizou. “Vai ser um evento seguro. E a gente acredita num evento normal. Vamos só aguardar um pouquinho, as coisas estão acontecendo, a vacinação [está avançando]”.

A organização do GP de São Paulo promete um evento em ambiente seguro em 2021 (Foto: AFP)

Perguntado sobre o GP de São Paulo seguir os protocolos adotados na Eurocopa 2020, com a liberação permitida apenas para pessoas que apresentarem comprovantes da imunização completa com as duas doses e/ou teste RT-PCR negativos, Adler disse que “quem decide esse protocolo são as autoridades sanitárias”.

“Vamos seguir o que eles determinarem. Se eles determinarem que é dessa forma, apresentação de comprovante de vacinação, de testes X horas antes, vamos seguir. Vamos colaborar para um evento seguro e totalmente apoiado pela ciência e pelas autoridades. Isso é indiscutível”, comentou.

Nos últimos dias, o GP de São Paulo virou alvo de um novo pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara Municipal da capital paulista. Dias depois, o Ministério Público instaurou inquérito para investigar o contrato do GP de São Paulo, válido por cinco anos, com o Liberty Media, empresa que gere a Fórmula 1.

“Tomamos conhecimento do assunto apenas pela imprensa. O que posso dizer é que fizemos tudo de acordo com a lei”, disse a organização do evento.

Por fim, o promotor do GP de São Paulo falou a quem já adquiriu os ingressos e reforçou a esperança em ver a volta da F1 ao Brasil como um símbolo de algo próximo da normalidade, ainda que em tempos de pandemia. “Quero deixar a seguinte mensagem aos fãs, a todos vocês que nos deram esse voto de confiança. O que posso dizer é que vai ser um momento, provavelmente, inesquecível. Repito, o símbolo da retomada dos grandes eventos, da economia. Sabemos que esses grandes eventos movem a cidade de São Paulo, é o maior evento de São Paulo”.

“Garanto que vocês vão encontrar um clima incrível, um clima de esperança, de celebração da vida… Tudo isso brindado por uma competição, por uma temporada que tem sido espetacular, com uma disputa muito acirrada entre a Red Bull e a Mercedes, por que não com a McLaren e a Ferrari vindo logo atrás, cada vez melhores. Ou seja, tenho certeza que a gente vai ter uma grande prova de Fórmula 1 e vai ser muito especial. Tenho certeza que todo mundo vai se lembrar do GP de Fórmula 1 da Cidade de São Paulo 2021”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar