Prost afirma que equipes precisam de mais testes com chegada de novo regulamento à F1 em 2014

O tetracampeão do mundo disse que antigamente, quando a F1 passava por medidas drásticas, as equipes testavam o máximo possível para entender tudo, o que não será viável com a proibição de atividades nas regras atuais

Tetracampeão do mundo, Alain Prost é o que pode ser chamado de especialista em motores turbo. Com 35 vitórias na década de 1980, com esse tipo de equipamento, o francês afirmou que não é possível comparar o carro guiado naquela época com o novo regulamento da F1, com estreia no próximo ano.

O arquirrival de Ayrton Senna afirmou que nas décadas passadas, quando havia uma mudança drástica no regulamento, as equipes podiam testar exaustivamente até entender todo o funcionamento do carro, o oposto do que acontece hoje.

Embaixador da Renault, Alain Prost pediu mais testes na F1 (Foto: Getty Images)

“Antigamente, quando tínhamos uma nova tecnologia, nós fazíamos um monte de testes”, disse o francês à revista inglesa ‘Autosport’. “Agora vai ser apenas três treinos no início do ano. Esse será um dos maiores desafios. Vai ser muito difícil”, acrescentou.

Justamente por causa da falta de testes, Prost evitou fazer alguma previsão de como vai ser o campeonato do ano que vem. Apesar disso, o francês afirmou que os pneus novamente deverão estar em cena, já que, com a potência extra, eles serão ainda mais exigidos na pista.

“Vai depender dos pneus no ano que vem, então ainda não sabemos. Você não pode comparar o motor turbo do ano que vem com o que tivemos no passado, quando havia um atraso inacreditável. Quando você tem potência extra, o trabalho dos pneus pode ser um pouco diferente”, acrescentou.

O tetracampeão, por fim, afirmou que, por causa da mudança de regulamento, os pilotos que têm mais interesse na área técnica do esporte podem levar algum tipo de vantagem.

“Os carros no ano que vem serão muito interessantes. Vamos ver alguns pilotos, com habilidades diferentes, sendo mais curiosos, trabalhando mais próximos dos engenheiros. Talvez eles possam ter alguma vantagem ou algum entendimento melhor que os outros”, encerrou o francês.

Para tentar minimizar a falta de treinos no ano que vem, as equipes negociam mais datas da pré-temporada ou a liberação de um número de testes limitado ao longo da temporada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube