Prost vê alívio “necessário” na pressão na Renault com top-5 duplo no GP da Itália

Alain Prost destacou a ótima performance da Renault no GP da Itália e a evolução no motor. O dirigente reconheceu que o chassi ainda precisa melhorar bastante, mas lembrou que o time também teve alguns azares em 2019 e poderia estar melhor na classificação geral

Diretor-executivo da Renault em seus primeiros meses na função, Alain Prost já teve um belo resultado a comemorar. No GP da Itália, surpreendentemente, os franceses mostraram ótima performance do motor e colocaram os dois carros no top-5, se destacando o final de semana todo. Para Prost, um alívio necessário em uma equipe para lá de pressionada.
 
Para a lenda da F1, apesar do quarto lugar de Daniel Ricciardo e do quinto de Nico Hülkenberg terem sido excelentes para alivar um pouco o time, não foi a única boa prova da Renault, que, para o dirigente, vem perdendo oportunidades.
 
"Tivemos algumas corridas em que perdemos pontos grandes, ótimas oportunidades. Mônaco e Spa foram duas em que perdemos tudo na largada e isso tudo vai aumentando a pressão. Não é fácil, necessitamos mesmo de resultados assim, por isso o quarto e o quinto lugares foram fantásticos, não temos como fazer melhor", disse ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
Daniel Ricciardo foi quarto em Monza (Foto: Renault)

Prost reconheceu que a Renault está bem distante do esperado, já que falavam até em buscar a Red Bull. Assim, a pressão só cresce por resultados mais consistentes.

 
"A pressão acontece também porque não estamos onde esperávamos no começo do ano, sabemos que não temos como buscar o top-3, mas ficamos agora mais perto de onde imaginamos. Você tem um objetivo e, quando está longe dele, acaba ficando mais pressionado, o que não é bom para um time ainda em formação como o nosso. Por isso foi um resultado de alívio", seguiu.
 
O francês valorizou a evolução no motor, algo fundamental para se andar bem em Monza, mas segue preocupado com chassi, o que pode dificultar as coisas em Singapura e na Rússia.
 
"Nosso motor melhorou muito, mas precisamos trabalhar no chassi. É difícil ajustar isso, mas precisa ser nosso foco. O pessoal da fábrica de motor está fazendo um grande trabalho e o resultado é excepcional. Algumas corridas são melhores para nós, com menos downforce e mais motor. Não sabemos ainda como estaremos na Rússia e em Singapura, mas teremos novidades", completou.
 

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube